NiTfm live

Decoração

Uma nova plataforma online reúne o melhor do artesanato contemporâneo português

A Portugal Manual nasceu com a ideia de promover marcas que valorizam a tradição, o consumo ético e o empreendedorismo.
De Portugal para o mundo.

Uma plataforma online reúne 60 marcas para mostrar ao mundo o que as mãos portuguesas são capazes de fazer em áreas como serigrafia, moda, joalharia e decoração. A Portugal Manual nasceu no fim de 2018 para concretizar o desejo de Filipa Belo de contar histórias de pessoas que estão a modificar o artesanato português de forma criativa e sustentável.

Da escultura em madeira e em pedra à cerâmica, da tecelagem à moda, do mobiliário à joalharia, são muitas as atividades que combinam técnicas tradicionais e antigas com um design contemporâneo, dando origem a peças únicas e originais.

“Depois de um ano de pesquisa, decidi apostar na promoção da tradição e do novo artesão português. Reconheço a arte do saber-fazer dos novos artesãos, que aliam a tradição manual à imaginação, reinventando conceitos com um olhar contemporâneo, criativo e cosmopolita”, conta à NiT Filipa Belo, 34 anos, fundadora da plataforma.

A responsável pelo projeto tem formação na área da sociologia, mas encontrou no marketing um caminho para seguir. Durante oito anos trabalhou como agente de viagens, mas decidiu mudar de vida quando se tornou mãe, em 2012. Entusiasta do empreendedorismo e do consumo sustentável, coordenou a primeira edição do Organii Eco Market, em novembro de 2016, e foi nessa altura que se apaixonou pelos novos artesãos portugueses.

Com quatro meses de existência, a Portugal Manual conta com 60 marcas, 30 parceiros e já tem uma lista de espera de pessoas que desejam fazer parte desta rede.

Os empreendedores selecionados, além de divulgarem os seus trabalhos na plataforma, recebem apoio na divulgação e nos serviços comerciais, financeiros, de fotografia, vídeo ou web, através de uma rede de parceiros. Tudo para potenciar a internacionalização dos projetos, otimizar a cadeia produtiva e explorar novas soluções de negócio.

“A curadoria aposta nos makers que voltaram às raízes e ousaram apostar numa produção artesanal de qualidade. Recuperam materiais tradicionais para criarem peças contemporâneas e que desenvolvem uma produção em pequena escala, mas com recurso a novas tecnologias e numa perspetiva que promova o consumo sustentável.”

Entre as 60 marcas portuguesas está a “So-So Store“, que cria objetos inspirados em provérbios e expressões portuguesas. Aqui, a madeira é o material de eleição. Há brinquedos que custam entre 12€ e 130€, artigos de decoração para o quarto dos miúdos entre 14,90€ e 54,90€.

Para quem não resiste a uma peça de joalharia, há oito marcas. A designer Joana Mota Capitão, por exemplo, tem brincos, anéis, pulseiras e colares entre 25€ e 235€.

Também não faltam opções nas categorias de moda, nomeadamente Lobo Apparel, Maria Descalça, Moja Work Studio, À Capunha, Ablesia, Miss Castelinhos, Branco Chá, Tomaz, Bicla, Sul. e António – A Handmade Story.

A Portugal Manual também aposta no Turismo Criativo e investe na promoção de workshops em que é possível fazer bordado em fotografia, macramé, tapeçaria, cerâmica, serigrafia ou marcenaria. O preço dos cursos varia entre 40€ e 79,95€ e as informações dos eventos são encontradas no site.

Reconhecida por divulgar o turismo de Portugal no Brasil, a plataforma foi ainda convidada para participar com uma exposição no evento Portugal 360°, que vai acontecer na Casa das Artes, em junho, no Rio de Janeiro.

Carregue na galeria para conhecer o trabalho de alguns artesãos portugueses da Portugal Manual.