NiTfm live

Decoração

As melhores dicas para destralhar a casa (e deixar apenas aquilo que interessa)

O verbo não existe, mas a palavra vem de tralha. Em tempos de isolamento é uma boa sugestão para ocupar o tempo livre.
Boas arrumações.

Provavelmente o nome Joshua Fields Millburn não lhe diz nada — e Ryan Nicodemus muito menos. Contudo, saiba que eles são os responsáveis pela “Minimalism: a Documentary About The Important Things” (“Minimalismo: Um Documentário Sobre as Coisas Importantes”, em tradução livre), uma história real da Netflix que mudou a vida de muita gente.

Embora fossem dois americanos super bem sucedidos profissionalmente na área do comércio — ganhavam em média por mês qualquer coisa como 50 mil dólares (cerca de 45 mil euros — estes amigos de infância resolveram largar tudo e investir numa vida mais minimalista. Lançaram um livro, passaram dez meses a promovê-lo em vários estados e criaram o site The Minimalists.

Depois disso, seguiu-se o tal documentário, em que durante mais de uma hora, Joshua e Ryan mostram vários estilos de vida focados apenas em pequenas coisas e como são importantes algumas mudanças de hábitos.

Numa altura em que, devido à pandemia de Covid-19, a maioria do nosso tempo é passado em casa, há que arranjar atividades para nos mantermos ocupados, sãos e com pensamentos positivos. Destralhar a casa é sempre uma boa opção para quem nunca tem tempo no dia a dia.

O verbo não existe, é um facto, mas este termo inventado vem de tralha e deu origem a “Destralhe a Sua Casa”, um livro de Paula Margarido, especializada em Feng Shui pelo Instituto Macrobiótico Português — é uma edição da Manuscrito e custa 16,90€. Nele, a autora dá muitas dicas para manter a casa limpa, sem excessos — para que a boa energia circule livremente. A NiT escolheu as melhores.

Pare e olhe para a sua casa (com olhos de ver). Num bloco vá anotando quais os objetos que mais o incomodam. Pode ser, por exemplo, um quadro que não adora, mas que lhe custa deitar fora porque foi “aquele familiar que deu”;

Identifique as zonas com mais tralha: debaixo das camas, atrás das portas, nos hall de entrada, roupeiros, arrecadações. A especialista Paula Margarido ressalta a zona do hall, pois sendo a zona de entrada, é também através dela que vem a energia principal, sendo assim fulcral que esta entre de forma harmoniosa, e sem um mar de coisas a travar a sua livre circulação;

Faça um inventário da roupa e dos livros que tem para ficar com uma noção clara daquilo que tem e não está a usar, das peças que não se lembrava que tinha. A mesma coisa com os livros: há aqueles que queremos guardar para sempre, mas de certeza que terá por aí alguns que não farão falta nenhuma;

Por mais que lhe custe, liberte-se de lembranças do foro emocional, relacionadas, por exemplo, com relações do passado que até lhe trouxeram dor e mágoa. Apesar de se tratarem das decisões mais difíceis, estas são também aquelas que carregam uma energia mais negativa (que é tudo o que não se quer ter em casa);

As coleções de carros, selos, frasquinhos — o mundo dos colecionadores é interminável e implica muitas coisinhas. E muitas vezes estas passam anos enfiadas em caixotes. Paula sugere que escolha a preferida e arranje um sítio em que a mostre — uma vitrine ou prateleiras, por exemplo. A ideia é dar-lhe vida. As restantes, fotografe-as para mais tarde recordar, e dê-as ou venda-as. Coleções enfiadas em caixas não lhe serão muito úteis;

Evite as compras de compensação ou consolo. Todas as compras feitas num estado de desânimo acabam por carregar uma carga emocional pesada, não correspondendo na maioria das vezes a algo que se deseja realmente, sendo antes qualquer coisa que serviu para tapar um vazio. Essas compras acabam por resultar naquela peça com etiqueta que ficará destinada aos confins do armário a ganhar pó (e da qual nos custa livrar porque custou os olhos da cara).

Leia também o artigo da NiT sobre a melhor forma de desinfetar a casa em tempos de pandemia de Covid-19. A seguir, carregue na galeria para conhecer as melhores formas de desinfetar várias zonas da casa.