Moda

A coleção de Valentim Quaresma para os Amor Electro é inspirada num filme

Todas as peças para a promoção e digressão do novo álbum, “#4”, foram criadas pelo estilista português, mas Marisa Liz já se aventurou no mundo da moda.

Passavam poucos minutos das 18 horas quando entrámos no showroom de Valentim Quaresma, um espaço no Chiado que partilha com uma clínica de estética. Marisa Liz, vocalista dos Amor Electro, já trocava impressões sobre algumas das peças com o estilista quando reparou que tínhamos acabado de chegar.

“Olá, entrem, entrem, não fiquem à porta”, cumprimentou a cantora, sempre de sorriso nos lábios, enquanto nos encaminhava para o espaço. Lá dentro estavam expostos vestidos sóbrios, escuros e com várias aplicações metálicas em manequins. Ao lado havia jóias em cima de uma mesa de vidro e, em frente, um charriot cheio de peças coloridas. É este último o motivo que nos trouxe a este showroom: a coleção que Valentim preparou com a banda portuguesa para a digressão do novo álbum, “#4”, lançado no final de maio de 2018.

Desde então os músicos têm tido várias sessões promocionais e estão em digressão de norte a sul do País para promover o disco. Se for a um concerto e vir Marisa Liz, Tiago Pais Dias, Rui Rechena, Ricardo Vasconcelos e Mauro Ramos subirem a um palco é quase certo que vão estar com um outfit colorido, cada um com a sua cor. Foi esse o conceito que tentaram passar a Valentim Quaresma, que foi criando toda a coleção sempre com o apoio da banda, mas com um toque só seu.

“Privilegiei muito a cor e principalmente os tons elétricos, até pelo nome da banda Amor Electro”, explica Valentim à NiT. “Mas a história começa muito antes disso e no facto de cada um ter o seu tom favorito. Eu vou buscar muitas inspirações ao cinema e para esta coleção inspirei-me no filme “Reservoir Dogs”, de Quentin Tarantino, em que cada uma das personagens tinha a sua cor.”

Ao longo de toda a digressão e promoção do novo disco os membros dos Amor Electro serão um pouco como as personagens do filme de 1992. Cada um usará uma cor diferente em palco que também estará ligada ao instrumento que toca. 

Mas a relação entre os Amor Electro e, em particular, de Marisa Liz e Valentim Quaresma não é recente. O estilista e a cantora já trabalham juntos há vários anos e Marisa, inclusive, já usou algumas peças de Valentim nas galas do The Voice Portugal, transmitido na RTP. Tal como conta à NiT, a colaboração entre os dois correu tão bem que tiveram a ideia de criar, em conjunto, todos os looks da digressão dos Amor Electro.

“Quando começámos a pensar numa coleção para a banda decidimos logo que queríamos muita cor, embora não tivéssemos um conceito fechado”, explica Marisa Liz. “Sabíamos que não podíamos ter uma coisa sem sentido e precisávamos de ajuda para criar algo além do que tínhamos na cabeça. Como somos fãs do trabalho do Valentim percebemos que se havia alguém que poderia fazer isto era ele.”

Toda a coleção está carregada de cor mas também há elementos negros, sombrios e geométricos, algo a que o estilista já tem habituado quem segue atentamente o seu trabalho. No entanto, e apesar dos elementos coloridos se distanciarem ligeiramente do seu estilo habitual, Quaresma abraçou este desafio sem pensar duas vezes e as criações espelham exatamente a ideia que os músicos pretendiam transmitir.

“Faz todo o sentido a coleção ser assim, cheia de força”, diz a cantora. “A nossa música vai continuar através da roupa. Antes de nos ouvirem as pessoas estão a ver a nossa imagem e ficam com curiosidade para ouvir a nossa música.”

Além dos outfits, a coleção também vai ter algumas peças especiais de merchandising, uma colaboração super exclusiva de Valentim Quaresma com os Amor Electro. Há peças de joalharia criadas pelos artistas em parceria com o estilista que serão vendidas apenas nos concertos da banda.

Marisa Liz também já desenhou as suas próprias peças

A cantora nem sempre usou criações de Valentim Quaresma ou de outros estilistas nacionais e, em tempos, aventurou-se a criar as suas próprias peças que chegou a usar em galas do The Voice Portugal. Como recorda à NiT, não foi a melhor escolha de sempre, mas uma experiência de que gostou muito.

“Sou uma pessoa muito sensível e criativa e tive vontade de experimentar criar as minhas próprias peças”, conta Marisa, entre risos. “Não lhe vou chamar uma brincadeira, até porque levei isto muito a sério. Foi uma experiência que me deu um gozo tremendo e uma forma de brincar às bonecas comigo mesma. Se o vou voltar a fazer ou não está em aberto.”

Entre as peças há um vestido preto e dourado que faz lembrar algumas das criações de Valentim Quaresma para a digressão dos Amor Electro — e que serviu de inspiração para a coleção. Há casacos cheios de cor, calças e, no meio, a peça de maior destaque: um crop top branco carregado de pérolas.

Marisa desafia-nos a pegar nele e rapidamente percebemos que talvez possamos adiar a visita ao ginásio, tal é o peso da peça com que a cantora filmou o The Voice Portugal durante quatro dias seguidos. A própria admite que não foi uma boa ideia.

Uma das criações de Marisa Liz.

“Usei-o nas provas cegas combinado com umas calças brancas e, por pura ignorância, não pensei no peso”, explica, entre risos. “Depois disto percebi que era melhor voltar-me para a música e deixar estas coisas para quem sabe.”

Olhando para as peças percebe-se rapidamente um padrão de irreverência e ousadia nas roupas de Marisa, mas o seu estilo tem vindo a mudar ao longo dos anos. É fã assumida de peças de alta costura embora não tenha uma marca favorita e, admite, é capaz de usar roupas de marcas mais baratas se gostar de se ver com elas.

No entanto, há certas coisas que Marisa confessa já não ser capaz de usar. Saias demasiado curtas com decotes acentuados ou peças que deixem a barriga demasiado exposta são de evitar, por uma questão de conforto.

“E uma burka?”, pergunta Valentim Quaresma.

“Olha, se calhar até usaria”, responde a cantora entre risos. “Se fosse gira e estivesse num determinado contexto social ou político, quem sabe?”

A cantora já está a gravar os novos episódios do The Voice Portugal, cuja data de estreia ainda não foi anunciada. Quanto aos Amor Electro, a digressão de apresentação no álbum “#4” vai continuar durante os próximos meses e vai passar por várias cidades de norte a sul do País.