NiTfm live

Moda

Sofía Jirau, a modelo com Síndrome de Down que está a ser um sucesso mundial

A porto-riquenha desfilou na Semana da Moda de Nova Iorque para a estilista Marisa Santiago.
Tem 22 anos.

Ainda Sofía Jirau se preparava para subir à passerelle da Semana de Nova Iorque, EUA, e já se ouviam gritos e aplausos. Afinal, não é habitual uma manequim com Síndrome de Down ser a estrela de um dos espetáculos de moda mais importantes do mundo. Felizmente, tudo está a mudar e esta indústria está cada vez mais inclusiva.

Com um vestido animal print super brilhante, a porto-riquenha, de apenas 22 anos, desfilou com a confiança de um leão — e ao som de Justin Bieber. Mais tarde, a jovem usou o Instagram para mostrar como estava feliz.

“Cumpri o meu sonho. Nasci para isto e quero mostrar ao mundo que tenho tudo o que uma modelo precisa para brilhar. Um dia, olhei ao espelho e disse: ‘Vou ser modelo e vou para Nova Iorque’ e olha, aqui estou. Consegui e agora quero desfilar em todo o mundo”.

Os comentários à publicação multiplicaram-se rapidamente. Todos eles tinham uma opinião unânime: Sofía é realmente uma força da natureza e merece tudo aquilo que tem alcançado nos últimos anos. Os quase 100 mil seguidores partilham desta opinião pois têm acompanhado ao pormenor todos os acontecimentos da vida preenchida desta porto-riquenha. 

Filha de Paola e Frankie, a segunda mais nova de quatro irmãos juntou-se há cerca de três anos à Fundação de Síndrome de Down de Porto Rico, uma associação conhecida por incentivar os jovens com esta doença a conquistar os seus sonhos. 

Tal como explica num vídeo no YouTube, o de Sofía era tornar-se numa manequim profissional. “Desde muita miúda, talvez, com cinco anos, quis ser modelo e nunca desacreditei de que ia conseguir”, explica. A 6 de maio de 2019, a jovem teve a primeira experiência na área, ao desfilar para o estilista porto-riquenho Kelvin Giovannie.

“Este sábado completo o meu sonho de ser modelo profissional. (…) Aqui não há limites”, escreveu nas redes sociais na altura. Este desfile teve tanto impacto que vários outros criadores de moda começaram a querer Sofía nos seus desfiles. Passou, também, a ser convidada para vários eventos importantes no seu país.

O 8 de fevereiro deste ano foi mesmo o dia mais especial. Tal como disse em entrevista à revista americana “People“, a nova modelo “está a viver um sonho”, já se sente reconhecida internacionalmente e recebeu, inclusive, mais convites para campanhas de moda. 

A Semana da Moda de Nova Iorque, que aconteceu no início de fevereiro, ficou, assim, marcada por vários momentos de inclusão. Tal como a NiT noticiou, no desfile de  Davide Blond e Phillipe Blond, diretores criativos da marca The Blonds, desfilou uma mulher em cadeira de rodas. Durante a infância, Jillian Mercado foi diagnosticada com distrofia muscular e tem lutado muito ao longo dos anos pela inclusão social. 

View this post on Instagram

This moment was brought to you by…⁣⁣ Every single person who has a disability around the world that has felt unseen and unheard. For the countless of times that we all have shouted for respect and equal representation. Or for the times other people speak for us, not with us. For when we felt like we just didn’t belong in this world because no one thought that we were capable of doing anything. The times where people speak to everyone about our problems or our needs but us. ⁣ ⁣ This moment is brought to you by a young girl looking through magazines-collecting them to the point of basically being a hoarder and watching fashion television while taking notes of how to be the best in the industry-being glamorized by the world of fashion and loving every single moment of what she saw but wondering if she actually belonged. Wondering if they would actually accept her for being exactly who she is, even though she never saw someone who had a visible disability in those magazines or television. Imagining what that would look like was nothing but a dream, a fantasy. One that she was told again and again that it would never be possible, that the world wasn’t ready, that the world wouldn’t give her a chance. This moment. This exact moment, It’s for you.⁣⁣ ⁣⁣ I’ve been through countless wars making sure that this moment was exactly how I imagined through every obstacle you can think of. Determination helped me get to this moment and those who believed in me made sure that it was as perfect as I knew I could be. Thank you to @davidblond and @phillipeblond for giving me this opportunity of a lifetime, a huge mile stone in my career.⁣💋⁣ ⁣⁣ photo by @alexcruz.nyc

A post shared by Jillian Mercado (@jillianmercado) on

No seu Instragram, a americana deixou um longo testemunho sobre como foi importante participar neste espetáculo. “Este momento é para todas as pessoas que têm alguma deficiência no mundo e que se tenham sentido invisíveis e não ouvidas. É pelas inúmeras vezes em que todos nós gritamos por respeito e representação igualitária. Ou pelo tempo em que outras pessoas falavam e nosso nome, mas não por nós”, escreveu.

E continuou: “Sentimos por muito tempo que não pertencíamos a este mundo pois ninguém pensava que éramos capazes de fazer qualquer coisa. Passei por incontornáveis batalhas para ter a certeza de que esse momento seria como imaginei. A determinação ajudou-me a chegar até aqui”, disse.

A publicação tornou-se rapidamente viral como milhares de pessoas a darem os parabéns pela coragem e iniciativa de Jillian. Famosas modelos como Karen Elson chegaram mesmo a chamá-la de “rainha”.