NiTfm live

Moda

Portugal Fashion: Miguel Vieira levou cor e elegância para a passerelle

O criador deu um toque moderno ao estilo clássico e o resultado foi positivo.

O terceiro dia do Portugal Fashion terminou da melhor maneira com a apresentação da coleção de primavera/verão 2020 de Miguel Vieira. Designer de moda desde 1986 e vencedor de dois Globos de Ouro da SIC, em 2007 e 2012, é sempre uma das figuras mais aclamadas do evento do Porto.

Depois de em março ter mostrado uma linha inspirada no continente africano, “Um inverno em África”, o criador português trouxe para a passerelle uma coleção com toque de alfaiataria, mas moderna. “A alfaiataria é intemporal e não tem de ser aborrecida. O clássico com uma abordagem moderna é universal e entedida por todos”, disse em antecipação ao desfile.

Ludwig Mies van der Rohe, um dos mais famosos arquitetos modernistas do século XX, foi uma das suas inspirações. Na passerelle surgiram manequins com peças de linhas simples, retro e funcionais.

Destaque para os fatos de homem com padrões fortes e os vestidos fluídos e com folhos, típicos de verão. Houve também algumas peças fortes em preto — um tom que será, sem dúvida, prioritário na próxima primavera/verão.

Miguel Vieira escolheu ainda uma paleta de cores diversificada. O azul marinho, vermelho, branco, verde e rosa pastel foram, sem dúvida, os tons que mais se notaram.

Afinal, como começou Miguel Vieira?

É designer de moda desde 1986 e desenvolve coleções próprias desde 1988.Participa regularmente em feiras italianas, francesas e espanholas e as suas linhas são muitas vezes apresentadas em São Paulo, Istambul, Paris e Barcelona.

A marca Miguel Vieira está hoje registada em muitas categorias: roupa de homem, senhora, sapatos, jóias, marroquinaria, mobiliário, entre outras. Em 2006, Miguel Vieira foi distinguido com a Comenda da Ordem do Infante D. Henrique e em 2007 e 2007 ganhou os Globos de Ouro na categoria de Melhor Estilista.

A seguir, carregue na galeria para conhecer melhor a nova coleção do criador português.