NiTfm live

Moda

Os novos jeans pretos que fazem as mulheres parecer mais magras

O modelo skinny de cintura subida define a silhueta. A NiT foi à procura das novidades até 19,99€.
No street style.

Não é fácil encontrar as calças perfeitas. Ora servem na cintura e não fazem as pernas bonitas; ou espalmam o rabo e o corte em baixo é demasiado direito. Isto para não falar das propostas que, depois da primeira lavagem, mudam completamente a forma.

Foi para facilitar a vida a quem não consegue sair de casa sem umas calças de ganga que definam a silhueta surgiram as skinny jeans. Estávamos em 2000 quando se deu esta revolução no denim, com assinatura de Hedi Slimane, na altura diretor criativo da Dior Homme.

Decidido a dar uma nova (e arrojada) vida à maison francesa, o também fotógrafo de moda criou um modelo de calças super justo. Na altura, a proposta pôs Karl Lagerfeld a fazer dieta. O diretor criativo da Chanel, que morreu a 19 de fevereiro (leia o artigo da NiT com o perfil do criador) emagreceu 40 quilos só para poder usar as peças do seu fiel amigo francês.

A partir daí e até agora, as skinny jeans são o modelo mais usado em todo o mundo. São, também, a proposta mais intemporal no mundo do denim. Todas as estações surgem novas propostas, que são as favoritas de quem quer parecer mais magra.

Apesar de, por vezes, apertarem demasiado e restringirem a circulação sanguínea — o que não é, de todo, confortável ou saudável — têm vários pontos a seu favor: são elásticas e por serem justas ficam bem quer com T-shirts como com camisas.

Adaptam-se, igualmente, a qualquer tipo de calçado. Das sapatilhas, às botas texanas ou com atacadores, não há modelo que fique mal com os skinny jeans. 

Para investir numa destas peças, a NiT fez uma seleção das novas propostas à venda no mercado. Nenhuma delas custa mais do que 19,99€. Carregue na galeria para conhecer as nossas sugestões.