NiTfm live

Compras

Os looks mais divinais — e infernais — da MET Gala

Um dos maiores eventos de moda do ano aconteceu esta segunda-feira em Nova Iorque. O tema nunca foi tão polémico: a moda e a religião.

E este não é o pior look.

Um circo de vaidades ou uma explosão de criatividade? Esta é a pergunta que se repete todos os anos na noite mais importante do mundo da moda, também conhecida como a “primeira segunda-feira de maio”. O Metropolitan Museum of Art de Nova Iorque junta personalidades da moda, da música e do cinema para recolher fundos de apoio ao Costume Institute e para celebrar a abertura da exposição temática anual, que este ano tem como base a relação entre a moda e a religião.

“Corpos Celestes: a Moda e a Imaginação Católica” é o nome da mostra que reúne mais de 150 peças que datam desde o início do século XX até aos dias de hoje. Dolce&Gabbana, Cristobal Balenciaga, Givenchy, Jean Paul Gaultier ou Elsa Schiaparelli são alguns dos grandes nomes que constam nesta cuidada exposição. 

Este ano tem sido particularmente polémico por causa da ligação religiosa. E a verdade é que depois da festa, as coisas não acalmaram. Quase todas as convidadas aderiram ao dress code, umas mais do que outras, vá. Houve quem parecesse uma viúva negra ou um Papa pop. Coroas, véus, asas angelicais e muitas cruzes passaram pela red carpet. Rihanna, Sarah Jessica Parker, Katy Perry e Madonna estão no topo da lista mais polémica.

A NiT escolheu os looks mais estranhos e improváveis da noite. Não é a casa dos horrores, mas anda lá perto. Carregue na galeria.