NiTfm live

Moda

ModaLisboa: o vestido de Dino Alves que vai ajudar na luta contra a SIDA

A peça será leiloada a 28 de outubro e todos os lucros revertem para a Ser+.
O criador português.

É branco, comprido e tem uma enorme cauda com ilustrações inspiradas no icónico artista neo pop, Keith Haring. O vestido inédito desenhado por Dino Alves vai ser apresentado em exclusivo de 11 a 13 de outubro (esta sexta-feira a domingo) na 53.ª edição da ModaLisboa, que acontece nas antigas Oficinas Gerais de Fardamento e Equipamento do Exército, no Campo de Santa Clara, em Lisboa.

Já a 28 de outubro, às 19h30, a peça exclusiva será leiloada pela Cabral Moncada Leilões, no Leilão de Arte Moderna e Contemporânea, cujos lucros revertem para a Ser+ Associação Portuguesa para a Prevenção e Desafio à SIDA. À NiT, o criador português explicou todo o processo criativo. “Reflete a história de vida do artista, que morreu de SIDA. Keith era bastante ativista. Ele soube que estava infetado e começou a preocupar-se em alertar as pessoas”.

É este o vestido de Dino Alves.

A iniciativa de Dino Alves de criar esta proposta surge numa altura em que 17 obras do período mais criativo de Keith Haring estão em exposição no CascaiShopping, em Cascais. 

O artista norte-americano difundiu uma vasta obra de sensibilização sobre a infeção depois de ter sido diagnosticado com VIH, em 1988. Hoje, Keith é reconhecido como um dos artistas mais importantes do século XX e tornou-se um símbolo da luta contra a SIDA. A mostra está patente até 10 de novembro e tem entrada gratuita.

Embora o vestido esteja exposto durante os três dias da ModaLisboa, ele não vai fazer parte do desfile de Dino Alves, que acontece este sábado, 12 de outubro, às 23h30. Contudo, aproveitámos a conversa para falar sobre o estado da moda em Portugal

O criador revelou à NiT que as coisas estão a melhorar, mas há ainda um longo caminho a percorrer: “Criatividade e gente nova não falta. Mas é um País pequeno, com pouco poder de compra. E é difícil competir com tanta oferta de roupa massificada”.

Apesar da resistência dos portugueses em investir em peças de designer, Dino Alves acredita que “há mais pessoas e mais novas que estão a gostar de ter peças de autor”. Aliás, conta que vendeu recentemente uma criação a uma cliente mais jovem que estava entusiasmada por ter a primeira peça de designer: “Isso quer dizer alguma coisa, as pessoas começam a ter algum gosto por ter peças especiais no guarda-roupa”, conclui.

O artista norte-americano.

Desde 4 de outubro e até ao final do mês (dia 31) decorre o concurso “Apanha Cascais na Via Rápida”, que se destina aos alunos do 9.º ao 12.º ano. Ainda no âmbito da exposição de Keith Haring, o objetivo da competição é criar cartazes ou vídeos de sensibilização sobre o VIH e a SIDA, tendo o artista neo pop como inspiração. Os trabalhos serão avaliados por um júri, que vai selecionar três finalistas até ao dia 26 de novembro. 

No fim, os melhores vão participar numa campanha publicitária, divulgada em mupis e redes sociais do CascaiShopping e da Câmara Municipal de Cascais, em janeiro de 2020. Além disso, participam numa exposição de divulgação no Ciclo de Cinema, a decorrer entre 26 de novembro e 1 de dezembro, no Centro Cultural de Cascais.

A ModaLisboa começou esta quinta-feira, 10 de outubro, e estende-se até domingo, 13. Nesta edição, as coleções de primavera-verão vão ser apresentadas sob o tema Collective, que representa uma “crença na união”, em direção a uma moda sustentável, justa e ética. Dino Alves, Lidija Kolovrat, Luís Carvalho, Nuno Gama, Luís Onofre e Ricardo Preto são alguns dos criadores que marcam presença.

Uma obra de Keith.