NiTfm live

Moda

Mariana Machado: a influencer portuguesa que virou um fenómeno nas redes sociais

Foi enfermeira durante oito anos, mas em 2018 decidiu arriscar tudo para mudar de vida.
Tem 31 anos.

Quando pára para pensar na sua infância, Mariana Machado recorda com carinho as dezenas de vezes que foi de férias com a família para Vilamoura. “Viajávamos muito, quase todos os fins de semana. Íamos para fora, mas também passeávamos por Portugal. Lembro-me tão bem das férias da Páscoa com a minha tia no Algarve”, conta à NiT.

Durante os tempos livres e quando não estava a viajar, esta portuense de 31 anos ocupava as tardes a vestir as peças de roupa da mãe. “Desde pequena que fazia isso, calçava os sapatos e andava a passear pela casa.”

Embora fosse apaixonada por moda, não foi esse o caminho que seguiu na faculdade. Focou-se noutra das suas paixões, a enfermagem, e acabou por licenciar-se na Universidade Católica do Porto. Pouco tempo depois, arranjou emprego na área.

“Comecei a trabalhar no Centro Clínico da Maia e em dois lares da Santa Casa da Misericórdia”, conta. Em maio de 2015, uma paciente fez-lhe um convite: tinha uma loja de roupa e queria que Mariana tirasse fotografias com algumas peças para ela poder partilhar no Facebook. A jovem aceitou e fez, assim, parte da campanha de primavera/verão. 

Certo dia, em setembro do mesmo ano, Mariana recebeu uma mensagem da amiga Eduarda Gomes. “Ela é namorada do melhor amigo do meu marido. A SMS dizia qualquer coisa como ‘isto pode ser um bocado descabido, mas o não é garantido. Porque é que não criamos um blogue? Eu escrevo e tu tratas da fotografia”, explica a portuense à NiT.

Mariana ligou-lhe logo a seguir para dizer que “sim, aceitava”. O blogue “Double Trouble” demorou cerca de três meses a ser preparado e as duas amigas apresentaram-no a 8 de dezembro. Na altura, o marido de Mariana, Pedro Gomes, tinha amigos em Guimarães a lançarem várias marcas (como a Friendly Fire, Mariosca e Mysson) e falou com eles para que ela fosse fotografada com algumas peças — e assim conseguisse gerar conteúdo para o novo site.

Lembro-me que na altura o post com mais visualizações foi o ‘Top 10 do Sushi no Porto’. Fez-nos crescer porque foi muito partilhado”, conta. Tudo estava a correr bem até que Mariana foi de férias para o Brasil, em abril de 2016, e a máquina fotográfica que usava para os artigos do blogue apanhou água do mar e ficou estragada. 

“Nessa altura ainda não ganhávamos dinheiro nenhum com este trabalho. Tive de decidir, em conjunto com a Bárbara, se desistíamos ou investíamos em novo equipamento.” A dupla acabou por avançar com a compra da máquina e ainda bem: em agosto desse ano fizeram o primeiro trabalho pago.

“Foi conteúdo fotográfico para a Fusion, uma loja de Guimarães”, conta. Para ajudar Mariana, o namorado Pedro fez um curso de fotografia e passou a captar as imagens para o blogue. Passados apenas dois meses, a jovem recebeu a primeira proposta anual paga por uma marca famosa, a Calzedonia — prefere não revelar o valor.

“A ideia era que durante todos os meses de 2017 produzisse vários conteúdos para o blogue, Facebook e Instagram. A partir daí, as parcerias começaram a aumentar. Como continuava a ser enfermeira aproveita as folgas e fins de semana para criar os artigos. Até que gastei as férias todas.”

Estávamos em 2018 quando Mariana teve de tomar a decisão da sua vida. Nessa altura, já participava em programas da manhã da SIC e SIC Mulher, em conjunto com a it girl Carol Curry, e não estava a conseguir conciliar os horários.

“Estava efetiva, já geria equipas, mas infelizmente a enfermagem em Portugal é mal paga. Percebi que ganhava muito mais com o blogue, por isso ou arriscava nesta altura ou nunca mais isso ia acontecer. Não foi uma decisão fácil mas tinha de arriscar”, explica.

Mariana despediu-se em maio e em agosto recebeu a notícia de que o seu blogue estava nomeado para a categoria de “Lifestyle”, nos “Blogs do Ano”. “Não ganhei, mas conheci o meu atual agente, o Tiago Espírito Santo, e até hoje trabalho para a agência What About Agency”.

Foi ele que conseguiu que a portuense assistisse ao desfile de Tommy Hilfiger na Semana da Moda de Nova Iorque,durante o ano passado. Em 2020, Mariana já foi a Milão para o espetáculo de Elisabetta Franchi e também às Semanas da Moda de Londres, no Reino Unido, e Paris, França.

“Sempre foi uma coisa que quis muito fazer, por isso decidi investir nesta área. Lá encontro-me com influencers de muitos países, mas aquilo é tudo muito rápido.” Sempre que vai assistir a um desfile específico, a jovem usa peças da respetiva marca.

“Vou ao showroom e escolho o que quero vestir e eles fazem lá as bainhas ou pequenos acabamentos. A seguir, ao desfile devolvo a roupa. Sempre que produzo conteúdo para o Instagram escolho as roupas e muitas vezes depois fico com elas”, explica.

Embora trabalhe na área da moda, Mariana não se consideram uma mulher demasiado consumista. “Não compro muita roupa. Não sinto essa necessidade, não sou daquelas que vão às compras todas as semanas.” A sua maior paixão são os sapatos. “Nunca os contei, mas lembro-me que ainda não trabalhava nesta área e comprei uns Louboutin a meias com a minha mãe na Farfetch. Demos 150€ cada uma e estavam em saldos”, recorda.

Quer em trabalho ou fora dele, tenta privilegiar as marcas portuguesas. “As minhas favoritas são Carlos Gil, Luís Onofre, Miguel Vieira, Pé de Chumbo, Alexandra Moura, Sofia Kah, Gio Rodrigues, Kaoâ, Swallow, Friendly Fire e Golden Rouge.”

Embora no último ano o seu Instagram tenha crescido muito em interações e seguidores (tem cerca de 105 mil), Mariana mantém a aposta no blogue. “A Eduarda continua a colaborar comigo, a escrever. Pago-lhe um valor mensal.” O namorado também se demitiu— era auditor financeiro — para trabalhar com Mariana. “Criámos uma empresa e ele presta serviços como fotógrafo e de vídeo a mim e a outras bloguers, por exemplo.” 

Embora esteja no auge da sua carreira como influenciadora e produtora de conteúdos, a portuense tem consciência de que o trabalho pode não durar para sempre. “Entendo que as pessoas não percebam porque é que isto gera tanto dinheiro, mas é como a televisão, é entretenimento. Tenho noção que um dia pode acabar e vou ter de me saber adaptar, criar coleções próprias. Tenho plena consciência disso”, assume.

A seguir, carregue na galeria para conhecer alguns dos looks partilhados por Mariana Machado no Instagram.