Compras

As soluções perfeitas para quando não dá para usar soutien

Há cada vez mais adeptas destes acessórios que não requerem o velho suporte para o peito.

Para usar decotes sem fim.

Esta tendência de não usar soutien já chegou a Hollywood há algum tempo e continua a ter força entre as maiores influencers do mundo. Foi moda nos anos 70 e voltou com o movimento “No Bra”, que tal como o nome indica, tem incentivado a deixar os soutiens em casa ou a usar versões muito mais finas do que o habitual. Cara Delevingne, Bella Hadid, Leandra Medine ou Lena Dunham são grandes fãs.

O soutien clássico foi inventado no início do século XX, e basicamente foi ele o grande substituto do espartilho que as mulheres usavam desde os anos 1500. Mary Phelps Jacob foi a grande responsável por esta invenção em 1914. Na altura da Primeira Guerra Mundial foi bastante bem recebido, já que as mulheres necessitavam de destreza de movimentos. 

Com o passar do anos o uso do soutien foi variando. Tanto servia para aconchegar os seios, como para disfarçá-los ou evidenciá-los, dependendo dos padrões de beleza de cada época. Hoje em dia, muitas das peças de roupa não pedem soutien. Ou porque são muito justas, ou porque são super decotadas. E nesses casos, há que encontrar soluções que o substituam. 

Essas soluções já existem e a cada ano que passa surgem novidades. Falamos dos adesivos e das copas em silicone, alguns com a mesma função de suporte de um soutien, mas de forma invisível. A NiT mostra-lhe alguns destes acessórios que têm vindo a tornar-se mais e mais populares. Carregue na galeria para os conhecer.