NiTfm live

Moda

NOS Alive: as bolsas de cintura estão por todo o lado

As pretas são as favoritas, mas há para todos os gostos: das prateadas às coloridas.
Encontrámos das mais simples àquelas com franjas.

Não foi uma grande surpresa. Foram vistas em quase todas as semanas da moda no final de 2018. E, claro, são agora uma tendência nos festivais de música. Aliás, não é difícil perceber porquê: são muito práticas. Falamos das bolsas de cintura. Nos Estados Unidos chamam-lhes fanny pack, belt bag ou belly bag. Já no Reino Unido são conhecidas como bum bag. No NOS Alive — que acontece no Passeio Marítimo de Algés entre quinta-feira, 11, e sábado, 13 de julho — são a escolha de grande parte do público, homens e mulheres.

Há quem as use à cintura, normalmente viradas para a frente, ou quem as prefira transportá-las a tiracolo, viradas para trás ou apoiadas na barriga. A escolha explica-se maioritariamente pelo facto de serem pequenas mas capazes de guardar todos os essenciais. São, ainda, leves e confortáveis. A maior parte que a NiT viu no primeiro dia do NOS Alive 2019, é simples e de cor preta, mas há opções mais coloridas ou até com franjas.

As bolsas de cintura, um dos acessórios mais icónicos na década de 90, invadiram o recinto nesta tarde em que os termómetros ultrapassaram os 35 graus. Os looks combinaram com o clima, com muita gente a optar por calções, vestidos, tops e roupa bastante fresca.

Esta quinta-feira, 11 de julho, o que se destaca no evento (e aqui falamos de música) são os portugueses Linda Martini e Ornatos Violeta, bem como a estreia de Jorja Smith, o concerto de Emicida e, claro, os cabeças de cartaz, The Cure.

Para ver alguns exemplos da tendência das bolsas de cintura (e, talvez, inspirar-se) que invadiram o NOS Alive, carregue na galeria.