Moda

+351 abriu a segunda loja de roupa em Lisboa — e também tem gelados

Ana Penha e Costa recebeu vários nãos até finalmente conseguir ter a sua própria marca.

Pode ir à hora do lanche.

Ana Penha e Costa tinha 24 anos em 2012 quando se mudou para o Brasil para fazer um ano de mestrado em Moda. Porém, as coisas não foram fáceis. Todos os dias sentia que estava em perigo devido aos tiroteios que ouvia na zona de São Cristovão, no Rio de Janeiro.

Nem podia ir surfar sozinha. “Demorava quase uma hora de autocarro a chegar à praia e não podia deixar nada na areia e ir para o mar. Nem que fossem umas Havaianas, roubavam tudo”, explica à NiT.

Enquanto fazia o mestrado, Ana Penha e Costa estagiou numa das marcas mais conhecidas do Brasil, a Osklen. Aliás, a ideia de ir trabalhar para lá surgiu ainda quando estava a fazer as malas. Afinal, era uma das suas marcas preferidas.

Embora no início tenha recebido um não como resposta  — a marca nunca tinha feito estágios na área criativa a que Ana se candidatara — acabou mesmo por integrar a área de luxo, depois de ter pedido para visitar o escritório e explicado à direção o porquê de querer integrar a equipa. 

Depois desta experiência e com o mestrado terminado, a designer voltou do Brasil, em 2014, com vontade de criar a sua própria marca. “A maior parte das minhas colegas no Brasil já tinha a sua própria marca de roupa. Isso também fez com que ficasse com mais vontade”, conta.

Foi este o ponto de partida para a criação da +351. A escolha do nome é fácil de explicar: o número representa não só o indicativo de Portugal, como faz com que Ana se recorde do grande número de vezes que o marcou quando estava longe de casa.

A partir do momento em que chegou a Portugal, não perdeu tempo a pôr as suas ideias em prática. “Bati à porta de várias fábricas do norte do País mas a maioria recusou a ideia. Na verdade, embora tivesse a coleção toda desenhada, achavam-me uma miúda sem experiência [na altura tinha 26 anos]”.

Depois de várias tentativas, a designer recebeu um sim de uma das fábricas que contactou. Como ainda tinham tecido em stock e acharam graça ao seu currículo, decidiram aceitar o projeto.

Já com sítio para desenvolver a coleção e um site para vendas (que entretanto criou) em abril de 2016, Ana instalou-se no número 18 da Calçada do Combro, na Rua Poiais de São Bento, em Lisboa.

O sucesso foi tal que este verão surgiu a ideia de abrir uma segunda loja. Fê-lo em apenas dois meses. “Andava à procura de um sítio por onde passasse muita gente. Como tinha muita força de vontade, mal o encontrei fiz de tudo para abri-lo rápido. Quando se quer muito uma coisa, tudo acontece mais rápido”. 

Assim, no início de agosto, abriram-se as portas da segunda +351 (com 61 metros quadrados), desta vez na rua da Anchieta, onde ficava o Antiquário do Chiado, também em Lisboa. Do espaço antigo, ficaram apenas as paredes e o toldo. Os livros antigos foram substituídos por T-shirts básicas (a partir de 45€), casacos (145€) e calções de banho (75€). Mas não só. Também há uma vitrina de gelados portugueses artesanais da marca Paletaria

Carregue nas imagens para conhecer melhor esta nova loja que está aberta todos os dias entre 10 às 20 horas. 

localização, contactos e horários

morada
  • +351
    Rua da Anchieta, 7, Lisboa
    1200-224 Lisboa
    localizações
    Lisboa, Chiado
Quero sugerir uma alteração ao texto ou enviar uma mensagem ao autor deste artigo