NiTfm live

Lojas e marcas

Uterqüe: a irmã rica da Zara que está cada vez mais popular

A marca, que pertence ao império de Amancio Ortega, parece estar, finalmente, a ser descoberta pelas it girls.

Um dos must haves da estação.

A 17 de julho de 2008, o Passeio de Gràcia, em Barcelona, e a Praça de Lugo, na Corunha, receberam as duas primeiras lojas da Uterqüe. Amancio Ortega queria uma marca focada nos acessórios de moda, que tivesse carteiras, lenços, óculos de sol e chapéus num estilo clássico, mas glamouroso.

Embora a Inditex fosse já um grupo espanhol conhecido pelas fast fashion, não era isso que “el rey” Ortega desejava desta vez. Aliás, conforme diz a Vogue espanhola, a qualidade das peças tinha de ser premium e os artigos desenhados por uma equipa criativa especializada, e feitos com materiais nobres. Logo, preços mais caros.

Com o avançar dos anos, a Uterqüe cresceu e as propostas cresceram com ela. A marca deixou de se focar em acessórios e passou a ter também roupa para mulher. Numa análise rápida, passou a ser uma Zara com qualidade e preços de Massimo Dutti — duas outras marcas do grupo Inditex.

Por ter preços mais altos, a marca adorada pela princesa Letizia nunca teve a atenção que merecera. Pelo menos no nosso País. Afinal, a irmã mais pobre Zara consegue atrair todas as atenções.

Contudo, a NiT acha que está tudo prestes a mudar. Nas semanas da moda — que aconteceram em cidades como Londres, Paris e Milão — as it girls usaram muitos outfits da marca espanhola. Basta fazer uma pesquisa no Instagram pelo hashtag #uterque para perceber o quão a marca tem sido mencionada nos últimos tempos. 

Para ficar a conhecê-la melhor, a NiT fez uma lista de 10 peças que vale a pena na nova coleção. Carregue na imagem para conhecê-las.