NiTfm live

Beleza

As sardas com brilhantes são a tendência de beleza mais cool do ano

O look apareceu na Semana da Moda de Nova Iorque, em fevereiro, e rapidamente se espalhou por toda a parte.
A it girl Caroline Vreeland.

Antes do século XX, as sardas eram associadas a longas horas passadas ao sol a trabalhar em plantações — o que era sinónimo de um baixo estatuto social. Por isso mesmo, a classe alta tinha pavor destas marcas no rosto.

A pele queria-se tão branca, que algumas mulheres desenhavam veias azuis por cima do pó de arroz para criar a ilusão de que eram completamente translúcidas. Era também comum as marcas de cosméticos lançarem produtos que ajudavam as mulheres a livrarem-se das marcas no rosto, com slogans como “as sardas destroem a sua aparência”. 

sardas
No anúncio antigo, pode ler-se: “Sardas. Está na altura de se livrar destas marcas feias”.

O mais assustador era a composição destes cosméticos, que incluía muitas vezes químicos nocivos para a saúde como o amoníaco — que pode provocar cancro pulmonar, problemas respiratórios e até morte prematura.

Eventualmente, estes produtos foram proibidos no mercado e o preconceito em relação às sardas desapareceu: na década de 60, a cultura hippie adotou-as como um símbolo de juventude e liberdade. Rapidamente chegaram à indústria da moda modelos como a Twiggy, cujas pequenas pintas espalhadas pela pele eram cobiçadas por todo o mundo.

sardas
Eis Twiggy.

Em 1995, a Chanel foi a primeira marca de moda a lançar um produto cujo objetivo era especificamente desenhar sardas no rosto. Chamava-se Le Crayon e prometia dar “inocência e graça ao estilo”. Seguiram-se a Lancôme e a Sephora e a tendência espalhou-se pelas mais importantes semanas da moda do planeta, com vários criadores a enviar para as passerelles modelos com sardas falsas.

Nos últimos anos, isto ganhou novas proporções. De repente, pintar marcas na cara era uma tendência de beleza e foi espalhada pelos maiores influencers da área, como James Charles, que chegou mesmo a fazer tutoriais que ensinavam a fazê-lo em casa. A loucura foi tal, que chegou a haver quem tatuasse sardas nas bochechas e por cima do nariz.

Um editorial de “Man Repeller”.

Mas na moda, nada se mantém igual por muito tempo, e a última tendência é pousar o lápis e trocá-lo por brilhantes e glitter espalhados pela pele para criar o mesmo tipo de ilusão. Revistas de moda internacionais — como a americana “Man Repeller” e a “Elle” britânica — dedicaram-lhe recentemente artigos.

Na Semana da Moda de Nova Iorque, em fevereiro deste ano, os maquilhadores dos mais conceituados designers do mundo pintaram modelos como Ashley Graham com este look para os desfiles.

Agora, celebridades como Janelle Monae e Caroline Vreeland — e algumas estrelas do elenco de “Euphoria” — já foram vistas a usar sardas com brilhantes, que prometem ser uma das maiores tendências do ano. Além de fácil de recriar, este tipo de maquilhagem é perfeito para qualquer look de festa (e vai estar em todo o lado nos festivais do próximo verão). Há vários produtos à venda (como este, na Amazon) que ajudam a fazê-lo em casa.

A seguir, carregue na galeria para conhecer outras tendências de beleza para 2019.