NiTfm live

Beleza

Januhairy: o movimento que quer acabar com a depilação por uma causa solidária

A campanha de crowfunding destina-se a uma associação preocupada com as alterações climáticas.
Instagram Januhairy.

Tudo começou em maio de 2018.  A estudante de teatro Laura Jackson teve de deixar crescer os pelos das pernas para uma peça e umas semanas depois, estranhamente, começou a gostar do que viu.

“Embora me sentisse confiante, outras pessoas não compreendiam porque é que não me depilava. Percebi que ainda falta muito para nos aceitarmos uns aos outros verdadeiramente”, disse na altura em entrevista.

Este pensamento fez com que a jovem de 21 anos criasse o hashtag #januhairy em 2019, um movimento para encorajar as mulheres a não se depilarem. A ideia era que elas partilhassem não só fotografias do seu corpo com pelos como participassem numa campanha de crowfunding para ajudar uma associação de solidariedade social.

A iniciativa foi um sucesso, por isso Laura Jackson está a repeti-la este ano. Contudo, o dinheiro angariado terá um destino diferente: vai ser entregue à Tree Sisters, uma fundação britânica preocupada com o ambiente. “É uma uma organização fantástica, que protege e restaura habitats naturais para combater as mudanças climáticas”, escreveu a jovem no Instagram.

À hora de publicação deste artigo, o hashtag #januhairy2020 já conta com dezenas de participações de todo o mundo. Kate Garraway, a famosa jornalista inglesa que apresenta “Mid Mornings” na Smooth Radio é uma das mulheres que já aderiu