NiTfm live

viagens

Vem aí um curso da TAP para perder de vez o medo de voar

Em maio e junho, a companhia aérea vai ter duas edições do programa Ganhar Asas. Tudo para acabar de vez com as fobias.
Milhares de pessoas sofrem de angustia por voar.

Há pessoas para as quais tudo o que esteja associado a viagens de avião é um prazer. O ambiente dos aeroportos, os cafés, as revistas e o embarque. Tudo são rituais com sabor a novas aventuras. Depois existem as outras pessoas, aquelas que vivem estes momentos como um verdadeiro suplício e que perdem o sono durante dias a fio, perante a mera expetativa de entrar num avião. 

A fobia de voar é real e super comum. Há vários anos que os especialistas explicam este medo irracional com o facto de que voar mexe com alguns dos principiais temores e inseguranças dos seres humanos — como a falta de controlo. Quando conduzimos um carro, por exemplo, sentimos que estamos a controlar a situação. Por outro lado, quando entramos num avião, a nossa vida fica nas mãos de um desconhecido. O próprio facto de estar no ar parece irracional.

E depois há os acidentes. Apesar de serem estatisticamente muito raros, as imagens das quedas que passam nas notícias ficam marcadas de forma permanente no nosso cérebro. Segundo a TAP, existem 11 mil aviões no ar a cada minuto; e realizam-se 100 mil voos por dia. Ou seja, um acidente de avião é, de facto, uma situação altamente improvável.  

Se mesmo sabendo tudo isto, ainda tem medo de voar, o melhor é mesmo pedir ajuda. Há especialistas que têm, e lhe podem dar, truques e ferramentas para a vida que o vão ajudar a desconstruir o pânico e acabar com este pesadelo de uma vez por todas.

A TAP organiza pontualmente programas chamados Ganhar Asas para os passageiros que querem perder o medo de voar. Como explica a companhia no seu site, o próximo curso está marcado para os dias 9, 10 e 11 de maio, em Lisboa. Se não puder nesta altura do ano, pode já tomar nota das próximas edições: 27, 28 e 29 de junho; 26, 27 e 28 de setembro; e 7, 8 e 9 de novembro.

O curso da transportadora foi desenvolvido em conjunto com a Unidade de Cuidados Integrados de Saúde do grupo. É pensado para pessoas que nunca viajaram; para as que viajaram, mas deixaram de fazê-lo porque sentem desconforto; e para as que continuam a viajar mas sentem uma enorme ansiedade.

Neste curso vai encontrar dois psicólogos com formação cognitivo-comportamental, um piloto de aviação TAP, um assistente de bordo TAP e ainda um engenheiro de manutenção, também da companhia portuguesa. Todos pretendem ajudá-lo a perder o tal medo de voar.

Antes de começar o programa, cada participante realiza uma avaliação inicial personalizada. Depois são abordados todos os aspetos psicológicos da aerofobia, bem como as técnicas de gestão da ansiedade, os aspetos técnicos da aviação ou os procedimentos associados ao voo.

E eles vão mesmo longe para combater o seu medo. Além de tudo isto, os participantes conhecem o interior dos aviões, têm uma sessão num simulador de voo, visitam um avião em manutenção e ainda fazem um voo Lisboa-Madrid-Lisboa com a equipa técnica.

A companhia aérea garante que quem faz este curso passa a voar mais vezes e com muito mais conforto. A taxa de embarque no voo terapêutico é superior a 96%. Mais: dois em cada três participantes que tomavam ansiolíticos antes e durante o voo, deixaram de os tomar por causa deste curso.

O Ganhar Asas dura 24 horas, que estão divididas em dois dias e meio. O preço é de 75€ para a avaliação inicial e 450€ para realizar o programa completo. Este valor inclui formação, refeições, documentação de apoio e um voo Lisboa – Madrid – Lisboa. Se quiser mais informações, consulte o site do curso, onde também é possível fazer a reserva.

Na véspera da viagem, é aconselhado que reduza o consumo de café, tente descansar bem durante a noite e saia de casa com calma, sem aquela pressa de chegar ao aeroporto. Quando estiver no avião, escolha um dos lugares da frente — eles têm menos turbulência — e peça para ficar à janela. Tente ler, ouvir música ou ver filmes a bordo, respirar calmamente e se precisar peça ajuda à tripulação. Vai ver que o voo passa num instante.