NiTfm live

viagens

A Ryanair vai ter novas regras no embarque a partir de junho

A partir de 13 já não vai ser possível fazer o check in no voo da companhia aérea irlandesa com quatro dias de antecedência.

As regras vão mudar, outra vez.

Depois da polémica com as greves e de alterar as políticas de transporte de bagagens nas cabines, a Ryanair volta a implementar mais uma mudança que vai afetar grande parte dos passageiros que viajam com a companhia aérea low cost. A partir de 13 de junho todos os viajantes que tiverem um bilhete de avião normal só podem fazer o check in online com dois dias de antecedência. 

A notícia está a ser avançada pelo jornal irlandês “Irish Independent” onde se explica que é possível reverter esta regra se os passageiros pagarem uma taxa — por norma de 4€ por passageiro — para que possam não só escolher o seu lugar mas também fazer o check in com até dois meses de antecedência.

Sobre esta questão, a companhia aérea irlandesa explica, em comunicado oficial, que o mesmo já acontece com outras companhias internacionais.

O check-in online (para clientes que não adquiriram assentos reservados) estará disponível a partir de 48 horas antes do voo e até duas horas da partida em todos os voos a partir de 13 de junho”, avança a Ryanair. “Este espaço temporal é o dobro das 24 horas para check-in online permitidas pela British Airways, Aer Lingus, Norwegian ou a Iberia e superior ao perído de 36 horas para o check-in online da TAP.”

Recorde-se que até 2016 todos os passageiros da Ryanair podiam imprimir o seu cartão de embarque pelo site da companhia com até uma semana antes do voo. Nessa altura, a companhia limitou os clientes a apenas quatro dias, o que já dificultava a vida a muita gente que estivesse de férias.