NiTfm live

Viagens

Quarentena será obrigatória no Reino Unido — multas passam os mil euros

Todos os que chegam ao país, até britânicos, terão de se auto-isolar numa morada previamente fornecida.
Turismo deverá ser afetado.

A partir de 8 de junho, praticamente todos os viajantes que chegarem a portos e aeroportos do Reino Unido, incluindo cidadãos britânicos, terão de ir diretamente para um endereço que fornecem às autoridades, de preferência num transporte próprio e ali ficarem auto-isolados durante quinze dias. Esta sexta-feira, 22 de maio, a ministra do Interior, Priti Patel, confirmou que aos que chegam será imposta uma quarentena — sendo a multa por incumprimento de mil libras, cerca de 1.120€.

Seja a entrada feita por avião, comboio ou barco, quase todos os que chegam terão de preencher formulários, informar onde se isolarão e deixar contactos. Segundo o “The Guardian“, as excepções são apenas para cidadãos vindos da Irlanda, trabalhadores sazonais da agricultura, motoristas de mercadorias e transportes e médicos na linha da frente contra o coronavírus.

A governante explicou ainda que as multas pretendem ser sobretudo dissuasoras: “Espero plenamente que a maioria das pessoas faça a coisa certa e cumpra essas medidas. Mas tomaremos medidas coercivas contra a minoria de pessoas que colocam em risco a segurança de outros”.

Patel defendeu as rigorosas novas regras na habitual conferência de imprensa de Downing Street na sexta-feira. “Não estamos a fechar as fronteiras e acho que as pessoas deveriam reconhecer isso”, explicou, dizendo que a situação será reavaliada daqui a três semanas.

Já houve reações negativas do setor empresarial e do turismo que está, como em todo o mundo, em crise. Muitos empresários defendiam uma abordagem mais direccionada, com acordos entre países para dispensar algumas restrições.

Segundo os últimos dados, o Reino Unido tem até agora 254.195 infetados por coronavírus e 36.393 mortes registadas devido à Covid-19.