NiTfm live

Viagens

Nadar no céu: vai nascer em Londres a primeira piscina flutuante do mundo

Vai poder mergulhar no vazio como se estivesse a voar, no próximo verão. É ver para querer as imagens incríveis.
Algo único no planeta.

Esta piscina não é para quem tenha medo de alturas. Uma extensão de 25 metros de acrílico transparente montada entre dois edifícios torna a nova Sky Pool de Londres — com abertura já marcada para o próximo verão — única no mundo. Trata-se de nadar como se estivesse a voar, dizem os responsáveis pelo projeto.

Abrangendo os edifícios dos Embassy Gardens, a Sky Pool é a primeira piscina flutuante do mundo. Depois de estar instalada, a estrutura permitirá que os membros do clube deste espaço, moradores dos edifícios e seus convidados literalmente deslizem entre os prédios, sobre o vazio, a 35 metros de altura no céu.

Além das vistas incríveis e do comprimento, a piscina tem números impressionantes: ficará num décimo andar, levará quase 400 toneladas de água e as paredes em acrílico terão mais de 20 centímetros de espessura.

A abertura está planeada para o verão de 2020. No final de agosto foram reveladas as primeiras imagens do projeto final, já em fase de conclusão.

No site da obra, explica-se tudo: num dia quente de verão em 2013, várias equipas criativas reuniram-se para discutir onde localizar a piscina externa dos Embassy Gardens. 

É assim que vai ficar.

Este é um novo distrito ribeirinho que cobre as áreas de Vauxhall, Nine Elms e Battersea, no Sul de Londres, ou South Bank. Uma espécie de um novo bairro emergente com residências, empresas, turismo, lazer, restaurantes, jardins.

Do outro lado do Tamisa, em relação a Chelsea e Kensington, o distrito Embassy Gardens fica a uma curta viagem de alguns dos locais mais populares de Londres, incluindo Westminster, o Southbank Centre, o London Eye e a London Bridge, explicam os seus proprietários.

A Embaixada dos EUA foi uma das grandes aquisições da área, sendo decidido que que seria retirada da Praça Grosvenor e substituída por um moderno edifício no novo bairro, um investimento de largos milhões de euros no centro de Nine Elms.

25 metros no total, 14 em suspenso.

A nova Union Square será uma praça com restaurantes, bares, cafés, lojas e outros boutique. Ao lado da embaixada dos EUA, a praça estará no centro do novo bairro urbano.

Na luta pelo espaço de uma mega piscina nos dois edifícios residenciais fulcrais que estão a ser restaurados, os projetistas decidiram então que o único grande o suficiente seria mesmo entre os prédios. “À medida que o pensamento se desenvolvia, percebemos: a piscina deveria ser uma Sky Pool, algo transparente para que os nadadores pudessem ver o chão e as pessoas em baixo pudessem ver o céu”, escrevem.

Envolveram arquitetos e engenheiros, a trabalhar já há vários anos para demonstrar, em desenhos, como uma distância de 14 metros em suspenso poderia ser percorrida por uma estrutura acrílica.

Os rooftops de ambos os edifícios também servirão como bar e local de eventos.

Após uma série de desenhos técnicos e análises comportamentais, as dimensões da piscina foram decididas. Com lados de 20 centímetros de espessura, 3,2 metros de profundidade e um fundo de 30 centímetros de espessura, a piscina de acrílico de 50 toneladas medirá os 14 metros entre os prédios, com degraus e sistemas de filtragem nas extremidades e cinco modos de iluminação, para “adicionar a sensação de mágica”. Sim, porque pode lá nadar à noite. 

Só há um detalhe: o preço dos apartamentos dos sortudos que poderão aqui estar todos os dias. Estão previstos dois mil apartamentos no total do empreendimento Embassy Gardens, com preços entre os 660 mil euros e os 5,5 milhões de euros — este é o valor da penthouse.

Para residentes, familiares e convidados, fica depois o usufruto desta piscina no céu, bem como um ginásio, spa, cinema, sala de festas e dois rooftops com bares e espaços para eventos. Haverá festas todas as sextas-feiras, clube de cinema, eventos pop up.

Uma vista única no mundo.

Quanto à piscina em si, já está em fase final de construção mas bem longe: numa espécie de estaleiro nos EUA, onde está já a ser submetida a testes e tratamentos.

Depois, terá de ser transportada até Londres e instalada, numa intervenção delicada que, vai já avisando a empresa, pode implicar constrangimentos no trânsito e na circulação durante vários dias na área.