NiTfm live

Viagens

Passaporte português é um dos mais livres e poderosos do mundo

Os portugueses podem entrar em 185 países sem visto. Ocupamos o quinto lugar no ranking mundial, agora encabeçado pelo Japão.
Subimos na lista.

Há coisas que damos como certas e garantidas, sem sempre ter noção do privilégio que elas representam. Não precisar de vistos para entrar em diversos países para onde queremos ir de férias é uma delas. E a verdade é que não há assim tantos locais no mundo com esta liberdade, ou poder, como é oficialmente chamado.

Desde 2006 que é organizado um ranking mundial que organiza os países com base na liberdade de circulação dos cidadãos, expressa nos seus passaportes — ou no número de destinos que os seus titulares podem visitar sem um visto prévio. E Portugal está agora, na lista do final de 2019, em quinto lugar ao lado de vários países com o mesmo número de destinos “livres”.

Os portugueses podem viajar para 185 países sem necessitarem de visto, e o primeiro classificado não está longe disso: é o Japão e os seus cidadãos podem viajar para 190 países, ou seja, a diferença não é grande. A Singapura empata em primeiro.

A lista serve para mostrar a evolução das políticas de emissão de vistos e as disparidades a nível mundial. Uma das evoluções mais surpreendentes, por exemplo, é a de Timor Leste, que tem subido todos os anos, estando agora no 55.º lugar.

Neste último ranking publicado a 1 de outubro o Japão e Singapura estão assim em primeiro, com uma pontuação de 190 no momento da isenção de visto ou de chegada, o que representa uma mudança no setor das viagens: os primeiros lugares costumam ser europeus.

Durante grande parte dos 14 anos de história do índice, os países da Europa venceram, tendo a Alemanha estado em primeiro entre 2016 e 2108, mas agora os países asiáticos estão a ganhar terreno.

A Coreia do Sul está em segundo lugar, juntamente com a Finlândia e a Alemanha, permitindo os seus passaportes visitar 188 lugares sem ter de pedir visto prévio.

Em terceiro lugar estão Dinamarca, Itália e Luxemburgo, enquanto França, Espanha e Suécia dividem o quarto lugar. Portugal divide o quinto com a Áustria e Holanda e está acima da Suiça e Noruega.

As últimas quatro posições são ocupadas pela Somália, Paquistão, Síria, Iraque e Afeganistão — cujos cidadãos só conseguem ir a 25 países sem ter vistos.

Se carregar em Portugal num mapa mundi, consegue ainda ver quais os 185 países que pode visitar livremente.

O documento é elaborado com base em dados da Associação Internacional de Transporte Aéreo, (IATA), que mantém o maior e mais preciso banco de dados de informações de viagens do mundo e aprimorado por pesquisas em andamento pelo Departamento de Pesquisa Henley & Partners.