NiTfm live

viagens

Se já teve as piores férias de sempre, pode agora ganhar uma viagem de sonho

É uma troca justa: conta o que correu epicamente mal e conquista o direito a repetir, em bom e com tudo pago.
Bora Bora, porque não?

Há viagens que, na nossa cabeça e no papel, parecem um sonho mas depois se transformam rápida e inexplicavelmente num pesadelo. Voos adiados ou cancelados, amigos zangados no primeiro dia, mal-estares físicos, climas imprevisíveis, tornados, ataques selváticos de melgas, intoxicações alimentares, perdas de valores ou bens estimados, o que for: todos já tivemos férias em que tudo ou quase tudo o que poderia correr mal, aparentemente correu.

E se pudesse repetir? Mas em bom e, já agora, como é uma segunda hipótese, no local onde sempre sonhou, com tudo pago e em modo luxo e conforto total. É esta a proposta de um novo desafio internacional, lançado pela Sociedade Americana de Consultores de Viagens (ASTA). Este agregador norte-americano quer ajudar uma pessoa de muita sorte a refazer as suas piores férias de sempre.

Qualquer um com mais de 18 anos pode concorrer, de qualquer parte do mundo, confirmou a NiT junto da associação. E há mais: eles emprestam um planeador de viagens especializado para ajudá-lo.

Um participante ganhará assim a viagem dos seus sonhos, avaliada em até 10 mil dólares, ou cerca de 8800€, juntamente com a ajuda de um especialista, que fará todas as marcações por si.

Não precisa de ser necessariamente uma repetição exata da viagem que correu mal. É, sim, uma oportunidade de dar à pessoa eleita como a mais azarada no campo das experiências pelo mundo a hipótese de idealizar, planear e concretizar um sonho.

Também serve, claro, para promover a importância das agências e consultores de viagens no processo: ao mostrar-lhe que no campo dos quartos lotados, voos cancelados, excursões do inferno, eles supostamente já viram de tudo, conhecem os truques e sabem como evitar o pior.

Para ser tudo ainda melhor? Pode escolher levar um amigo, ou a família, se assim quiser.

Como concorrer

Agora, só falta o mais fácil: pegar naquela viagem de barco em que enjoou o tempo todo e depois ainda assistiu a algo terrível; num ataque de percevejos, numa experiência surreal no destino em que visitou ou qualquer outra coisa e transformar esse pesadelo na sua melhor hipótese de viajar de graça.

Para concorrer, deve primeiro carregar um vídeo com um resumo da história de horror no Facebook, Instagram ou YouTube. Depois, deve preencher um formulário de inscrição online até ao próximo dia 19 de julho. Finalmente, tem de seguir a TravelSense.org no Instagram ou Facebook e partilhar uma publicação do “Vacation Do Over” na sua página do Instagram ou Facebook. O vencedor será anunciado a 1 de agosto.

De acordo com o site do concurso, a American Society of Travel Advisors não está apenas à procura de um relato qualquer: ela quer as piores histórias de sempre, baseando a sua decisão em critérios como singularidade e magnitude de dificuldades que encontrou durante a viagem e, ainda que em menor escala, em quanto um agente de viagens o poderia ter ajudado.