NiTfm live

Viagens

Estes truques vão ajudá-lo a dormir (profundamente) em todas as viagens de avião

A revista "Condé Nast Traveller" falou com um especialista de sono para conhecer alguns truques infalíveis.
Não é fácil dormir em viagem.

Dormir no avião é a melhor maneira de chegar ao destino com energia suficiente para aproveitar o dia ao máximo. O problema é que esta necessidade básica, que parece tão simples em casa, transforma-se num desafio enorme quando entram em jogo os anúncios da tripulação pelo intercomunicador, os carrinhos de refeições a passar e os passageiros do lado a sair dos lugares para ir à casa de banho a cada 10 minutos.

Para o ajudar a ultrapassar todos estes obstáculos, Michael Breus, um especialista do sono norte-americano, partilhou com a revista “Condé Nast Traveller” algumas das melhores dicas para dormir em condições durante a viagem.

Entrar no fuso horário do destino alguns dias antes é o truque que pode começar a fazer mais cedo, já que ajuda o corpo a evitar a sensação de jet lag e a adormecer à hora certa. Marcar um lugar à janela também permite que não seja interrompido pela passagem do trolley ou pelos vizinhos do lado a pedir passagem para as idas à casa de banho.

O ideal é levar o mínimo de bagagem possível, de modo a que o espaço por baixo dos assentos não seja ocupado por mochilas ou casacos e que possa, assim, esticar as pernas.

Tente também recriar os hábitos que segue em casa: se, por exemplo, costuma dormir do lado direito da cama, marque um lugar no lado direito do avião — todos os detalhes ajudam.

É também importante investir num kit de sono essencial, composto por uma almofada de pescoço, uma venda para os olhos, tampões para os ouvidos, meias confortáveis, um cobertor, cachecóis compridos ou até mesmo headphones isoladores de som, para que não seja acordado pelos bebés a chorar.

Se quiser elevar isto a um nível acima, vista-se mesmo como se fosse para a cama. Não precisa de ir propriamente de pijama para o aeroporto, mas opte por usar roupas leves, largas e confortáveis, que podem fazer toda a diferença para ter uma viagem relaxada.

Não beba álcool, já que um copo de vinho pode pôr em causa a qualidade do seu sono. Isto também se aplica, claro, à cafeína. Opte antes por água ou chá e evite refeições pesadas ou snacks salgados.

Mantenha-se longe dos ecrãs, sejam os filmes que passam na televisão do avião, ou os jogos no smartphone e no tablet. Esqueça por completo a tecnologia e ouça antes música relaxante ou leia um livro.

Coma bananas em vez de chocolate, já que a fruta rica em melatonina regula as hormonas do sono, enquanto os doces, como, por exemplo, as framboesas, despertam e dão energia.

Coloque-se na melhor posição possível no assento, reclinado-o ao máximo, e descruzando as pernas para permitir que o sangue flua. Usar a aromaterapia também é uma excelente ferramenta: aromas como a camomila ou o sândalo podem ajudar a relaxar. Evite também as interrupções ao máximo apertando, por exemplo, o cinto por cima do cobertor, de modo a que os comissários de bordo não o acordem para ver se está colocado.

Outras dicas de Michael Breus que podem ajudar a dormir melhor no avião são fazer alguns alongamentos durante 10 a 15 minutos para relaxar a tensão muscular; fazer exercícios de respiração, concentrando-se nas inspirações e expirações; manter-se hidratado, aplicando sempre uma camada de creme em todo o corpo antes da viagem; e fazer meditação no assento, enquanto espera por adormecer.