Viagens

6 paragens obrigatórias em Viana do Castelo

Na semana passada o jornal inglês “The Guardian” elegeu a cidade como um dos melhores destinos costeiros do sul da Europa. A NiT preparou um roteiro.

O Active Lodge está instalado no cimo de uma colina

No dia 28 de abril, o “The Guardian” publicou um artigo sobre as melhores cidades costeiras do sul da Europa. Portugal estava representado por dois destinos: Peniche e Viana do Castelo. Num artigo com 12 sugestões — entre praias da Croácia, de Espanha ou da Grécia —  jornal inglês destacava o “charme do centro histórico de Viana, as ruas estreitas e suas praças luminosas, as igrejas centenárias e as praias selvagens”. Precisa de argumentos? A NiT dá-lhe seis.

O Active Lodge, por exemplo, é uma paragem obrigatória. Mas só a partir de Junho, mês em que será inaugurado. No cimo de uma colina a pouco mais de dez quilómetros do centro da cidade, este espaço que abriu este ano organiza desportos radicais, passeios de bicicleta pela praia e caminhadas pela natureza.

Já o restaurante Pecado Capital, um velho amigo dos vianenses, mudou radicalmente o conceito no seu novo espaço. Se nas primeiras instalações a cozinha era mediterrânica, agora a especialidade são as carnes, que têm 45 dias de maturação e um corte novo a cada semana.

Também há predicados históricos merecem a visita. Sabia que Viana já foi apelidada de “meca da arquitectura”? Tem uma ponte do arquiteto da Torre Eiffel — a ponte Eiffel, com duas caricatas curvas no início e no fim do tabuleiro — , e tanto exibe palácios brasonados, como o mais contemporâneo da arquitectura — caso da Biblioteca Municipal, de Siza Vieira; ou do Centro Cultural, de Souto Moura. É também a terra das mordomas que carregam ao peito fortunas bordadas a ouro e dos corações de Viana.  

Claro que as praias ventosas não chegam para convencer os cépticos da areia fina, porque quando o vento sopra forte não há pernas que aguentem. E o pior é que a “nortada”, como lhe chamam nesta zona, é companheira habitual para aqueles lados. Ou o sargaço que dá à costa com as marés vivas de agosto e afasta quem só entra no mar de sandálias. Ou a temperatura da água que nunca chega para convencer quem vive abaixo de Coimbra. Curiosamente, são também estes atributos que fazem da cidade um lugar especial.

Mas não é só de história que se faz um roteiro por Viana do Castelo. Há várias novidades. Carregue na galeria para conhecer as cinco propostas da NiT. E leia também o nosso guia para Peniche