NiTfm live

Viagens

A maravilha do mundo Machu Picchu vai ter um aeroporto — e a polémica já começou

O projeto deverá estar concluído até 2023 mas há petições e movimentos para travá-lo.
As ruínas ficarão muito mais acessíveis.

Machu Picchu é o destino de sonho de muitos viajantes. Apesar de já atrair milhares de turistas, o acesso a esta deslumbrante visita não é fácil. Mas, segundo um comunicado do governo peruano, passará a ser mais acessível do que nunca.

As obras para um aeroporto em Cinchero, a vila mais próxima de Machu Picchu, terão já começado, avança a CNN. No entanto, a decisão tem despertado várias reações negativas de opositores em todo o mundo, preocupados com o impacto na paisagem conhecida como Vale Sagrado dos Incas.

A historiadora peruana Natalia Majluf já lançou mesmo uma petição online contra a construção do aeroporto por considerar ser “uma grave ameaça para a conservação de um dos conjuntos de património mais importantes do mundo”. O documento conta com 47,576 assinaturas.

“Um aeroporto nas imediações do Vale Sagrado afetará a integridade do complexo paisagístico Inca e irá causar danos irreparáveis devido ao ruído, tráfego e urbanização não controlada”, lê-se na petição.

Martín Vizcarra, presidente do Peru, afirmou numa conferência de imprensa, em Cusco, no passado dia 23 de maio, que os estudos de impacto necessários foram realizados durante os últimos 15 anos.

De momento, a área é servida por um pequeno aeroporto em Cusco. Prevê-se que o novo aeroporto, em Cinchero, tenha capacidade para receber aviões maiores e de mais destinos internacionais, atraindo assim mais turismo para a região. Segundo a revista brasileira “Época Negócios”, o projeto deverá estar concluído até 2023.