NiTfm live

Viagens

O brasileiro que bateu o recorde de mais países visitados em menos tempo

Anderson Dias cresceu numa pequena cidade do noroeste do Brasil mas lutou por um sonho. Em 543 dias, conheceu o mundo.
Foto do Instagram de Anderson.

“196 sonhos”, tantos quantos os países, incluído o seu, vistos em menos de um ano e meio. Um jovem brasileiro de 26 anos que cresceu de forma humilde numa pequena cidade do nordeste brasileiro bateu o recorde da volta mais rápida ao mundo. Anderson Dias visitou 195 países em 543 dias e tornou-se numa inspiração mundial e um verdadeiro fenómeno da Internet: reuniu, durante este tempo, mais de 1,1 milhões de seguidores no seu Instagram.

196Sonhos é o nome da conta onde, ao longo de tantos meses, Anderson Dias foi partilhando a sua viagem — em alguns casos, pedindo ajuda nas diferentes etapas, ou apoio para tornar o seu sonho realidade. E conseguiu.

Segundo o “The Times“, em pouco menos de um ano e meio, Dias visitou os 193 estados membros da ONU, mais o Vaticano e Taipé Chinês, quebrando assim o recorde oficial do tempo necessário para ver todos os países do Planeta Terra.

Com passagem por todos os continentes, o brasileiro visitou a muralha da China, um parque de gorilas no Congo, fez amizades e, segundo diz a alguns meios brasileiros, até viveu amores fortuitos. Fez bungee jumping na Nova Zelândia, comprou uma arma para se proteger no Iémen, chegou a a ser assaltado, agredido e até detido e as aventuras foram sendo contadas e ilustradas, perante um número crescente de seguidores.

A sua viagem começou a 27 de maio de 2018 e terminou no final do mês de novembro, “Duas mil pessoas estavam à minha espera quando cheguei ao aeroporto”, disse o brasileiro ao “Telegraph“. “Parecia o final do Mundial de Futebol”.

Segundo a imprensa brasileira, Anderson Dias nasceu em Salvador mas cresceu em Caruaru, em Pernambuco. Cresceu numa família pobre onde foi alimentando o sonho das viagens, sobretudo a partir dos seus 20 anos, em que “se sentia meio perdido”. Começou então a poupar todo o dinheiro que conseguia; vendia capas de telemóvel no Recife, cortava nas refeições e foi colocando cada tostão de lado.

Antes de partir, o jovem vendeu ainda praticamente tudo o que tinha, o que lhe permitiu algum conforto inicial, mas em várias entrevistas confessou não ter plano para quando o dinheiro acabasse: ia literalmente a correr atrás do sonho.

O retorno do projeto nas redes sociais começou no entanto a ser tão grande, que a dado ponto da viagem, Anderson Dias começou a conseguir alojamento e comida, em alguns casos em troca da divulgação para o milhão de seguidores. E assim foi superando etapas, até ao destino final.

Antes do brasileiro, a pessoa mais rápida a viajar pelo mundo foi uma norte-americana que passou por 196 países em 18 meses e 26 dias. Mas Anderson bateu dois recordes: a pessoa mais rápida a conhecer todos os países do planeta e o primeiro e único brasileiro a conhecer todos os países do mundo.

Com o sonho conseguido, Anderson diz agora querer inspirar os amantes de viagens mas não só — no fundo, dizer às pessoas para seguirem o seu sonho.

Ao jornal brasileiro “JConline“, já depois de aterrar na Ilha do Sal, a última paragem, o jovem disse: “Quero mostrar a todos que não precisam de ser ricos para realizarem os seus sonhos. Ser empreendedor é criar oportunidades”, acrescentou.