NiTfm live

Viagens

Millennials preferem gastar dinheiro em experiências do que em estadias

A nova geração tem ditado as novas regras das viagens — e as empresas tiveram de se ajustar a esta realidade.
Esqueça as estadias de luxo.

Está confirmado: segundo o jornal americano “The Wall Street Journal“, os viajantes milenares preferem apostar todas as cartas (e orçamentos) em experiências únicas, mais do que em quartos de hotel luxuosos ou estadias excêntricas. Nos últimos anos, esse fator tem afetado não só as agências de viagens, como as empresas de alojamento. O mercado está a mudar, diz o jornal.

Esqueça os robes, as camas king size e o serviço de quartos. As viagens já não são definidas pelo alojamento, mas sim pelas aventuras — é este o ponto de vista que começa a ser posto em prática. Para combater as possíveis consequências, as agências têm vindo a caminhar cada vez mais para o lado aventuresco.

De acordo com a empresa de consultoria empresarial americana McKinsey e o Bureau of Economic Analysis, dos Estados Unidos, citados pelo jornal, o gasto em experiências aumentou mais de 1,5 vezes face ao ritmo do consumo próprio. Os millennials serão os principais culpados destes números. Em 2016, gastaram aproximadamente 62 por cento a mais por mês em atividades de entretenimento e fitness, por exemplo, do que a geração X, a anterior.

Apesar de ser um grupo de pessoas novas (nascidos entre 1981 e 1996), continuam a ter oportunidade de gastar dinheiro em coisas momentâneas, pois não investem em carros (informa a companhia de seguros QuoteWizard), e adiam a compra de casas (segundo o Departamento de Recenseamento dos Estados Unidos).

Todos esses dados fizeram com que as empresas de estadias como o Airbnb se dedicassem ainda mais às atividades, de forma a alargar a oferta e não perder clientes. Os hotéis também se estão a adaptar às novidades: muitas redes estão a aumentar as propostas de experiências, vendendo-as como complementos à estadia.

Um exemplo disso é a cadeia de hotéis Marriott, que está a oferecer 120 mil aventuras em todo o mundo — e estão disponíveis não só para quem está hospedado no hotel, como para qualquer outro cliente. A empresa de viagens online TripAdvisor, por sua vez, já inclui experiências no seu site desde o início dos anos 2000. 

A redes sociais também têm sido uma plataforma de partilha, o que tem favorecido as agências de viagens, que agora vêem uma forma de eternizar em fotografias momentos que durariam apenas uns minutos ou umas horas, conclui o jornal.