NiTfm live

Viagens

Já pode dormir na casa onde Harry Potter nasceu

Fica em Lavenham, Inglaterra, e está disponível no Airbnb. Cada noite custa 127€.
Harry Potter.

É uma das histórias mais famosas e contadas do mundo. São sete livros e oito filmes que fizeram com que a sua autora, J. K. Rowling, fosse declarada uma pessoa “mais rica do que a rainha [de Inglaterra]”, em 2003. A saga Harry Potter é possivelmente a que terá uma legião de fãs mais alargada do mundo, os chamados Potterheads.

Tudo o que tem a marca Harry Potter vende: merchandise, artigos colecionáveis, exposições — até 8 de abril poderá ver uma no Pavilhão de Portugal, em Lisboa — e até parques temáticos (em Orlando, nos EUA, e em Londres, Inglaterra).

Na história, escrita por J. K. Rowling, a personagem Harry Potter, filho de dois mágicos, nasceu em Godric’s Hollow. Foi aí que morou com os pais até estes terem sido assassinados por Voldemort, na noite de 31 de outubro de 1981.

Agora, é possível dormir na casa que serviu de cenário quando os pais de Harry Potter, Lily e James, morreram. Esta cena é recorrente em vários filmes da saga, sempre como um flashback. Porém, o momento em que melhor se vê esta casa, ou a sua fachada, é no filme “Harry Potter e os Talismãs da Morte: Parte 1”, quando Hermione e Harry visitam o local onde o jovem feiticeiro nasceu.

A casa existe mesmo e fica em Lavenham (Inglaterra), a duas horas de carro de Londres, e está agora disponível para alugar através da plataforma Airbnb. Cada noite custa 127€, sendo obrigatório reservar um mínimo de duas.

A casa.

“A casa De Vere foi construída em 1485 e foi usada como cenário da casa antiga de Harry. A nossa vila, Lavenham, foi usada como Godric’s Hollow. A equipa de rodagens filmou toda a vila durante duas semanas. Ninguém foi informado de quais seriam as casas a aparecer, uma vez que era segredo absoluto na altura”, conta Jane Ranzetta, anfitriã, à NiT.

Jane e o marido Tony são os donos da propriedade, onde vivem há mais de 20 anos. Em 2018, a casa De Vere já tinha sido notícia nos meios internacionais. Na altura, a propriedade estava à venda por um milhão de libras (1,2 milhões de euros), no entanto a compra nunca chegou a ser concluída por ser “demasiado famosa”, noticiava o “The Sun” na época.

“Quando se passa por Lavenham, vêem-se sempre turistas a tirar selfies. Pode ser a razão de estar a demorar algum tempo a ser vendida, algo a ver com a fama tão grande que está associada e que é fora do normal. Há por aí fãs muito fervorosos de Harry Potter”, referia Caroline Edwards, da agência imobiliária Carter Jonas, à mesma publicação.

“Diz-se que é a segunda porta mais fotografada de Inglaterra, a seguir ao número 10 de Downing Street [a residência oficial do primeiro-ministro]”, acrescentava, sobre a casa da família De Vere, que na época medieval era a segunda família mais rica do país, a seguir à família real.

Atualmente, a casa está à venda por 950 mil libras (cerca de 1,1 milhões de euros). Porém, enquanto a propriedade não é comprada, o casal Jane e Tony Ranzetta aluga duas suites (dos seis quartos existentes) no Airbnb. Os hóspedes têm acesso a uma sala privada com lareira e ao quintal, bem como entrada privada. Já o pequeno almoço é servido na sala de jantar da casa principal.

Ao “The Sun”, Tony revela que a autora de Harry Potter conhecia bem a vila de Lavenham e certamente a teria em mente quando escreveu os livros e criou a vila imaginária de Godric’s Hollow.

Os moradores da zona referem-se à casa De Vere como The Harry Potter House (a casa de Harry Potter). Aliás, encontra uma fotografia enorme da porta frontal da casa na exposição do parque Warner Bros., em Londres, na zona do making of.

De 29 de novembro a 1 de dezembro, datas que ainda estão disponíveis no Airbnb, encontra voos Lisboa-Londres a 37€, ida e volta. Carregue na galeria para conhecer melhor a casa De Vere do imaginário de Harry Potter.