Viagens

Já não pode levar duas malas para dentro do aviões da Ryanair

A low cost mudou as regras e agora só os passageiros com embarque prioritário é que podem levar duas peças de bagagem de mão na cabine.

Levar duas malas dentro da cabine vai passar a custar 5€.

Há vários meses que a Ryanair se vinha a queixar dos problemas com a bagagem — e a ameaçar que ia mudar as regras. Foi exatamente isso que aconteceu agora, num anúncio que chegou em comunicado a todas as redações dos países em que a companhia aérea opera. Acabaram-se as duas peças de bagagem de mão na cabine, agora cada passageiro só pode levar uma — se não quiser pagar mais, claro.

Até agora os passageiros podiam levar uma bagagem de mão e uma mala pequena para dentro da cabine, sem custos extra ou taxas escondidas. Problema: ninguém queria pagar mais para despachar as malas para o porão, por isso até os miúdos de dois anos serviam para empurrar a bagagem.

Farta de “ser vítima da sua simpatia”, como disse na altura em que denunciou este caso, a companhia vira o tabuleiro ao contrário. A partir de 1 de novembro, cada passageiro só pode levar uma bagagem de mão pequena para dentro do avião — a grande vai para o porão, sem custos adicionais. Se quiser levar duas dentro da cabine, tem de adquirir o embarque prioritário (incluindo Plus, Flexi Plus e Family Plus), que custa 5€ no momento da reserva ou 6€ se for adicionada mais tarde.

Descem os preços da bagagem de porão, aumenta o peso permitido

Há mais alterações. Para motivar os passageiros a despacharem malas para o porão, o peso permitido vai aumentar de 15 para 20 quilos. Nesta bagagem, o preço desce de 35 para 25€. A Ryanair diz que esta alteração à política vai custar à companhia mais de 50 milhões de euros, devido à redução nas receitas em compra de bagagem de porão.

“No entanto, acreditamos que, oferecendo bagagem de maior peso a tarifas mais reduzidas, iremos motivar mais clientes a considerar despachar uma mala”, disse em comunicado Kenny Jacobs, Chief Marketing Officer da Ryanair.

Quanto às mudanças de bagagem dentro da cabine, a low cost irlandesa diz: “iremos tornar o embarque mais rápido e eliminar os atrasos causados pela falta de espaço na cabine em voos mais cheios para mais de 360 peças de bagagem de mão (182 passageiros vezes duas malas).”