NiTfm live

Viagens

Há uma tour de Mary Poppins para fazer em Londres sem pagar

Já pode cantar "Supercalifragilisticexpialidocious" enquanto recria as cenas do filme que acompanhou tantas gerações.
A original.

É uma das memórias de infância que atravessa várias gerações. “Mary Poppins” estreou em 1964 e conta a história de uma ama de duas crianças que com muita magia e aventura as tenta aproximar do pai.

A ação desenrola-se numa Londres no início desse século. Atualmente, é possível fazer um itinerário e passar pelos locais emblemáticos que a babysitter passou no filme que viu um remake em 2018.

Os locais de rodagem vão desde o Buckingham Palace a Chelsea. Com a nova plataforma dedicada a este roteiro, é possível descarregar o itinerário para o telemóvel e sentir-se uma verdadeira Mary Poppins de 2020.

Comece pela casa Admiral Boom, que fica em Hampstead Heath. É a única casa em formato de barco, por isso, não será difícil de encontrar. Foi construída em 1791 por um oficial de armas excêntrico. A personagem Admiral Boom foi baseada precisamente neste militar.

Siga para o parque Parliament Hill, onde Mary Poppins e os miúdos largaram papagaios, antes de Chelsea — lugar onde o escritor P.L Travers escreveu a história de Mary Poppins e viveu durante 17 anos (no número 50 da Rua Smith) e se inspirou para a casa da família Banks.

De seguida, a paragem é obrigatória para quem viu a versão mais recente, protagonizada por Emily Blunt. No novo filme, Mary Poppins voa por cima do Buckingham Palace numa bicicleta.

Para o fim, não pode faltar a catedral de St Paul, onde no filme original uma velha mulher está sentada nos degraus e canta sobre o facto de estar a alimentar os pássaros. Pode consultar mais pormenores sobre este itinerário no site da Eurostar.