Viagens

Guia NiT: 25 coisas que tem mesmo de fazer em Marraquexe (e arredores)

Os melhores restaurantes, sítios para dormir, coisas novas e passeios que valem mesmo a pena. Está tudo aqui.

Em Marraquexe há camelos, esqui e parques aquáticos.

Diz-se que em Marrocos o mínimo de passageiros de uma moto são dois e o máximo são cinco. Geralmente vai a mãe, o pai, dois filhos e a sogra — que vai atrás, claro. A brincadeira não é nossa mas sim do guia Rakkata Mohamed, que acompanhou a NiT na viagem a Marraquexe. Não chegámos a ver cinco pessoas em cima de uma moto, mas vimos três — podemos acrescentar que é o número habitual.

Marraquexe é uma cidade especial. As vendas correm-lhes no sangue, toda a gente sabe dizer uma palavra em português (Cristiano Ronaldo e, vá-se lá saber porquê, batata frita), todos os edifícios são vermelhos (é por isso que é conhecida como a cidade vermelha) e dentro das muralhas há um verdadeiro labirinto de ruas, becos e ruelas. Aqui sentem-se as cores, os cheiros e a diferença cultural, mas também a aceitação de quem sabe receber os turistas e não se importa que não sejam iguais a eles. Só não lhes tire fotografias sem autorização — eles detestam ser apanhados por câmaras.

A convite da Royal Air Maroc e do Turismo de Marrocos, que tem uma nova rota Porto-Casablanca, demos um saltinho durante três dias até Marraquexe. Descobrimos coisas maravilhosas para fazer, comer, sentir e ver. Desde o emblemático Jardim Majorelle, onde estão as cinzas de Yves Saint Laurent, até ao mais recente jardim da cidade, descobrimos também uma madraça cheia de história, restaurantes maravilhosos e hotéis que apaixonaram grandes estrelas do cinema, como Leonardo DiCaprio e Tom Cruise.

A par disto tudo, ainda lhe mostramos os clássicos da cidade, o pôr do sol mais bonito do mundo e como é possível passar a manhã a esquiar, a tarde no deserto e o final do dia num parque aquático. Sim, isto tudo existe em Marraquexe.

Antes de partimos para as nossas sugestões, mostramos-lhe alguns tópicos essenciais para quem vai viajar para a cidade.

Quando ir

Qualquer altura é boa mas, se sofre muito com o calor, os melhores meses são entre março e maio, quando a temperatura está mais amena e a primavera está no seu auge, ou de setembro a novembro, quando é outono e o calor intenso do verão já terminou.

Os eventos que não pode perder

De 15 a 17 de setembro vai acontecer em Marraquexe o OASIS Festival, de música eletrónica; de 5 a 9 de outubro o Ultra Trail Atlas Toubkal, uma prova de corrida de montanha nas montanhas do Alto Atlas; e a terceira edição da Festa dos Sabores Marroquinos. Só para dar alguns exemplos. A lista completa dos eventos pode ser encontrada no site Visit Marrakech.

Como chegar lá

A companhia aérea Royal Air Maroc, com quem a NiT viajou, tem voos desde 193€ (ida e volta).

A moeda

O ditame é a moeda dos Emirados Árabes Unidos. Em média, 10 dirames correspondem a 1€.

Dicionário rápido

Souk significa mercado (em Marraquexe há um com 18 souks (mini-mercados), madraça é escola muçulmana ou casa de estudos islâmicos, riad são casas ou palacetes presentes dentro da medina e, já agora, medida é o aglomerado urbano organizado dentro das muralhas. As mesquitas são os locais de culto para quem segue a religião islâmica e as babuchas são os sapatos marroquinos que diz-se que são a tendência para este verão. 

Quero sugerir uma alteração ao texto ou enviar uma mensagem ao autor deste artigo