NiTfm live

Viagens

Furacão Dorian atinge as Bahamas com categoria máxima

Os ventos chegam aos 300 quilómetros por hora. Já é considerado o mais violento da história do arquipélago.
Um furacão histórico.

O furacão Dorian foi classificado com a categoria cinco — nível máximo da escala — e atingiu o norte das Bahamas este domingo, 1 de setembro (madrugada de segunda-feira, dia 2 de setembro, em Portugal). Com chuvas torrenciais e rajadas de vento que chegam aos 300 quilómetros por hora, o furacão pode ter consequências catastróficas e já é considerado o mais violento a ser registado no Atlântico desde 1935.

De acordo com uma mensagem do Centro Nacional de Furacões (NHC) dos Estados Unidos, o furacão chegou ao início da tarde deste domingo a Elbow Cay, nas ilhas Ábaco. O diretor do NHC, Kenneth Graham, garantiu que se trata de uma situação extremamente perigosa e representa uma ameaça para o arquipélago turístico das Caraíbas.

Os ventos poderão provocar ondas de três a seis metros de altura. Além disso, o furacão virá acompanhado de intensas chuvas, que podem atingir até 760 milímetros nas próximas horas no arquipélago.

As previsões indicam que o Dorian mudará de rota antes de chegar aos Estados Unidos, sendo expectável que se desvie da Flórida para percorrer, enquanto perde força, toda a costa sudeste do país. Assim, no caminho do furacão estão os estados da Geórgia, da Carolina do Sul e da Carolina do Norte.

O governador da Carolina do Sul, nos Estados Unidos, ordenou uma evacuação obrigatória de toda a zona costeira, que poderá ser atingida pelo furacão ao longo desta semana. Cerca de um milhão de pessoas devem sair das suas casas por causa da tempestade.

De acordo com o último boletim do NHC, o olho do furacão deve aproximar-se da Flórida entre a noite de segunda e a madrugada de terça-feira.