NiTfm live

viagens

A história da foto viral do miúdo coberto de petróleo no Brasil

Foi tirada na segunda-feira e publicada em meios mundiais, como “The Guardian”, “The New York Times” e “Agence France-Presse”.
Everton Miguel dos Anjos tem 13 anos. Foto de Leo Malafaia.

Everton Miguel dos Anjos, um miúdo brasileiro de 13 anos, tornou-se esta semana o destaque da imprensa internacional. A foto em que aparece coberto de petróleo numa praia do Brasil foi publicada por meios de comunicação em todo o mundo, como o norte-americano “The New York Times”, o britânico “The Guardian” ou a “Agence France-Presse”, para onde colabora o autor da imagem, Leo Malafaia.

A fotografia foi tirada na segunda-feira, 21 de outubro, na praia de Itapuama, no Cabo de Santo Agostinho, no Recife, Brasil. Everton estava a ajudar uma equipa de voluntários que recolhia resíduos de um derramamento.  “A minha mãe abriu um bar aqui em Itapuama e eu vim ajudar”, explicou o miúdo à “Agence France-Presse”.

Desde a madrugada, altura que foram avistadas as primeiras manchas naquela zona, que Everton, os quatro irmãos e alguns vizinhos apoiavam as equipas voluntárias que tentavam minimizar os estragos daquele desastre ambiental. 

“Perguntei à minha mãe se podia vir ajudar a limpar a praia e ela disse que sim, desde que eu não ficasse sujo.” Entrou no mar com uma camisa, mas tirou-a e improvisou um resguardo com um saco do lixo que encontrou.

Depois da imagem ter sido divulgada, o exército ajudou nos trabalhos de limpeza da  praia de Itapuama e quase todo o petróleo foi retirado. A origem do derrame é desconhecida e tem afetado toda a costa do estado de Paraíba desde o final de agosto. A mancha de mais de dois mil quilómetros chegou esta semana ao estado do Recife. Foram afetadas mais de 200 cidades.

Segundo a “Agence France-Presse”, várias organizações não governamentais revelam que este é o pior desastre ambiental a atingir o nordeste do Brasil. Reclamam que o governo brasileiro demorou muito a dar resposta a esta crise.