Viagens

A estátua da Pequena Sereia em Copenhaga foi vandalizada

Um dos monumentos mais famosos da Dinamarca foi coberta com tinta vermelha na sequência de um protesto.

No chão, alguém escreveu: “Dinamarca, defende as baleias das Ilhas Faroé”

Esta terça-feira, 30 de maio, as autoridades encontraram a famosa estátua da Pequena Sereia coberta de tinta vermelha. Colocada numa rocha no porto principal de Copenhaga, a escultura de bronze foi danificada na sequência de um protesto pelos direitos dos animais. No chão, alguém escreveu: “Dinamarca, defende as baleias das Ilhas Faroé”.

A caça às baleias nas Ilhas Faroé, um território autónomo da Dinamarca, leva à morte de centenas de cetáceos todos os anos. O ritual é conhecido como grindadrap e começa com um bloqueio do maior número possível de baleias, criado por dezenas de barcos. As embarcações obrigam os animais a deslocarem-se para uma baía, onde centenas de pessoas estão à sua espera para as esfaquear até à morte. A prática remonta aos finais do século XVI e, apesar dos protestos, é legal.

A estátua da Pequena Sereia foi construída por Edvard Eriksen em homenagem à personagem de um dos contos infantis de Hans Christian Andersen. Desde 1913, a pobre escultura já foi alvo de vários atos de vandalismo, tendo sido pintada, decapitada e derrubada.

Quero sugerir uma alteração ao texto ou enviar uma mensagem ao autor deste artigo