NiTfm live

viagens

Já abriu a incrível ilha privada onde só entram passageiros de cruzeiros

Tem um parque aquático, balão de hélio e uma das maiores piscinas de ondas no mundo. E consegue visitá-la sem gastar balúrdios.
É só diversões e atrativos.

Imagine estar de férias num cruzeiro, a aproveitar uns dias de descanso em alto mar. E a dado ponto, numa das paragens, encontra uma ilha paradisíaca, com praias perfeitas e atrações épicas que a transformam num parque de diversões enorme, tanto para adultos como para miúdos. Tal como a MSC Cruzeiros já tinha anunciado, a outra gigante dos navios de viagens, a Royal Caribbean, acabou de abrir uma monumental ilha-resort privada, como ponto de paragem para as suas rotas nas Caraíbas. O resultado é uma atração sem precedentes.

Chama-se Perfect Day at CocoCay, fica nas Bahamas e abriu em maio. Segundo a “CNN“, a ilha passou de um areal no mar das Caraíbas a este resort gigante de festas, parques aquáticos, balões e slides depois de vários anos de intervenções e de mais de 230 milhões de euros de investimento.

O resort já pertencia à Royal Caribbean e era ponto de passagem das suas centenas de cruzeiros nas Caraíbas há quase 30 anos. Funcionava no mesmo formato, no sentido de ser um ponto de paragem para os navios e exclusivo para os passageiros. Só que em tudo o resto era completamente diferente: era um pouso de areia branca e fina, água azul e transparente, corais, espreguiçadeiras, alguns restaurantes e pouco mais.

Agora, é a definição do luxo, da extravagância e da diversão: tem um dos dos maiores parques aquáticos da região, a maior piscina de água doce da América do Norte e Central, a maior piscina de ondas das Caraíbas, o toboágua mais alto do continente americano. Construído em torno de duas torres de toboágua, o parque aquático, chamado Thrill Waterpark, inclui o maior declive da América do Norte, o Daredevil’s Peak, com 135 metros de altura.

Tem também uma tirolesa de quase 500 metros e um passeio de balão de hélio com vistas por toda a região que, promete a empresa, são as melhores e mais vastas das Caraíbas.

A única maneira de chegar ao CocoCay, anteriormente conhecido como Little Stirrup Cay, é pelos cruzeiros da Royal Caribbean. Ali não há hotéis ou carros: os barcos chegam, as entradas começam às 8 horas da manhã e terminam ao final do dia. Além de todas as diversões, encontra vários restaurantes temáticos e bares, onde a comida e bebida valem consoante o seu bilhete. Se tem um tudo incluído no navio, na ilha também terá.

Um parque aquático enorme.

Além de tudo isto, encontra passeios de barco, desportos aquáticos, caiaque, ioga, jet-ski, snorkelling e zorbing: uma atividade que parece incrível e consiste em rolar em bolas insufláveis ​​gigantes sobre o mar. 

Para levar o dia perfeito à letra, as diversões incluem ainda piscinas familiares para miúdos com pistas de obstáculos e muitas zonas onde pode fugir de toda a confusão e animação e relaxar na praia ou junto à piscina. 

Existe mesmo uma zona chamada “Chill Island” (ilha do relaxamento, em tradução livre), com um restaurante Chill Grill, uma piscina, enseadas, cabanas e sofás na areia.

O mapa da ilha, para ter uma noção da oferta.

Outra área de praia chamada South Beach é apresentada como um centro para atividades, incluindo basquete na praia, vólei, futebol, paddle, caiaque com fundo de vidro e o tal zorbing na água. Também tem um bar flutuante.

Em dezembro deste ano, estreia ainda um retiro de praia privado exclusivo para clientes VIP, o Coco Beach Club, com cabanas sobre o mar.

Para que tudo isto aconteça, foi criado o porto-cais gigante, que permite que os navios, mesmo os maiores, ancorem diretamente na ilha. 

Como seria de esperar, com tanta atividade e excesso no meio das Caraíbas, desde que as obras começaram que vários ativistas ambientais locais expressaram as suas preocupações sobre as atualizações massivas da natureza e o impacto potencial no ecossistema das Berry Islands, o arquipélago onde está localizada a CocoCay. Corais ameaçados e contaminação de águas foram questões levantadas, mas a empresa garante que trabalhou em estreita colaboração com as autoridades das Bahamas, incluindo o departamento de Ciência e Tecnologia Ambiental, para evitar os danos.

Para conhecer a ilha só tem de agendar um das centenas de cruzeiros anuais que a empresa tem na região, a grande maioria com partida de Miami, na Florida. Pode conhecer a lista completa de viagens online e ali fazer a sua reserva também. Há cruzeiros de três dias a passar pela CocoCay a começar nos 300€. E voos de Lisboa para Miami a partir de 412€, o que quer dizer que à partida consegue fazer esta experiência, já este ano, por pouco mais de 700€.