viagens

Empresa da Nova Zelândia quer lançar táxis voadores

Depois da Uber, é a vez de um dos criadores dos veículos autónomos da Google se lançar no universo dos veículos autónomos.

Sobe sobe, táxi sobe.

Depois de a Uber já ter apresentado algumas das novidades para os próximos anos e anunciar que vai ter um táxi aéreo, há uma nova empresa que já tem um a circular pelos ares. Chama-se Kitty Hawk, é neo-zelandesa, e já há alguns meses que está a testar o primeiro táxi voador, o Cora.  Não é parecido com o veículo que Bruce Willis conduzia em “O Quinto Elemento” — se calhar temos de nos convencer que os carros voadores nunca chegarão.

No site da empresa, pode ler-se que o sonho começou há oito anos, altura em que Larry Page e Sebastian Thrun — que ajudou a desenvolver os carros autónomos da Google — fundaram uma das primeiras empresas de táxis aéreos de todo o mundo.

O Cora já está em testes há alguns meses pelos ares da Nova Zelândia. É um helicóptero totalmente autónomo e elétrico, que pode chegar aos 900 metros de altitude e transportar dois passageiros. Quando a velocidades, o modelo que está a ser testado atingiu os 180 quilómetros por hora, sendo que o táxi tem autonomia para 100 quilómetros. 

“Desenhar um táxi aéreo para o dia-a-dia significa trazer o aeroporto até si, por isso é que o Cora pode aterrar e levantar voo como um helicóptero, eliminando a necessidade de espaço no asfalto”, pode ler-se no site oficial. 

A empresa está também a desenvolver um veículo aéreo particular, mas não se sabe ao certo quando é que irão estar disponíveis nem quanto é que uma viagem custará.