NiTfm live

Viagens

Pode reservar um iglu no Airbnb e dormir sob auroras boreais por 110€

Vai poder fazer tudo isto este ano na Lapónia, Finlândia. Paga o alojamento mas ele só é feito mais tarde, quando houver neve.
Pode estar ali em dezembro.

Devem ser poucas as pessoas que não têm, na sua lista de experiências a fazer e de coisas a ver uma vez na vida, a observação do incrível fenómeno natural das auroras boreais. Se, além disso, sempre sonhou em dormir num iglu, bem gelado, perto das estrelas e das luzes do norte, este é mesmo o alojamento e a aventura certa para este ano. Até porque o preço não é impeditivo, para o que leva em troca.

E o que tem em troca é tornar-se num verdadeiro esquimó, dormir entre cubos de gelo de um iglu real — com uma cama lá dentro e um saco cama para conforto, claro. A opção está disponível na Lapónia, terra que muitos associamos ao Pai Natal mas que na verdade é um destino incrível para descobrir no inverno. E tudo pode ser reservado no Airbnb.

Chama-se “iglu de neve” em Pelkosenniemi, Finlândia, disponível para reservar na plataforma de alojamento a partir de 110€ por noite, oferecendo uma “oportunidade única na vida” para dormir numa cúpula de neve que é construída pelos anfitriões a cada inverno.

Isso mesmo: os iglus são construídos pelos anfitriões a cada época, pois tem de se esperar pelo gelo consistente para criar o seu alojamento. Se tiver sorte, o melhor é mesmo ver as auroras boreais enquanto adormece.

Segundo o “Insider“, dentro do iglu, localizado próximo do Lago Pyhäjärvi e do Parque Nacional Pyhä-Luosto, encontrará, além das camas de verdade, uma “atmosfera agradável com luzes LED e paredes brancas”. Apesar de ser prezado o conforto, e de o saco fornecido ser bem quente, é recomendado que leve várias camadas térmicas, luvas e meias, gorro e uma lanterna. 

A temperatura média em Pelkosenniemi é inferior a zero graus Celsius e os invernos são bem gelados. Embora o anfitrião dê contacto e apoio, com o supermercado mais próximo a cerca de 10 quilómetros, também deve levar comida e bens essenciais.

Uma maravilha.

Se no meio disto tudo não aguentar o frio, nem por uma experiência única na vida, há uma casa quente por perto, de apoio, com casa de banho, chuveiro, sala de estar e cozinha.

Aqui pode ir aquecer, estar, em último recurso dormir e ainda tem direito a um pequeno almoço, também nesta casa.

No alojamento cabem até seis pessoas e as críticas são incríveis: quem já experimentou, diz que o anfitrião até o ajuda a experimentar desportos de neve e passeios de husky . No meio de tudo isto, seria de esperar que o alojamento estivesse esgotado até perder de vista, mas por enquanto ainda consegue reservar várias datas em dezembro, na semana de 10, por exemplo.

As melhores épocas do ano para ver uma aurora boreal são de outubro a dezembro e de fevereiro a março, das 21 às 2 horas. E não se esqueça que, durante os meses de novembro e dezembro, a Lapónia só tem cerca de três horas de luz solar. O sol nasce às 10h30 e, às 14h30, já se pode preparar para ver o pôr do sol. 

Para viver tudo isto, só lhe falta apanhar um voo para Rovaniemi, capital da Lapónia, Finlândia — encontra a partir de 325€ ida e volta em dezembro, nas mesmas datas em que testámos a reserva do iglu.