NiTfm live

Viagens

Bruges vai limitar turismo “para não se tornar uma Disneyland”

A cidade belga vai reduzir o número de cruzeiros para evitar que os turistas aumentem no centro histórico.
A cidade medieval é famosa e turística há muitos anos.

É um problema global, que afeta cidades em todo o mundo, e sobretudo na Europa: as descidas nos preços das viagens aumentaram exponencialmente o turismo, mas isso tem consequências graves para a população residente, estejamos em Lisboa, Barcelona (Espanha), Veneza (Itália) ou em Bruges, na Bélgica.

Esta última cidade vai restringir o turismo ao encurtar o número máximo de cruzeiros na cidade para apenas dois — até agora, eram cinco. Esta é uma das várias medidas implementadas pela autarquia tentar controlar os danos no centro histórico, a subida dos preços, o desgaste do património e a descaracterização da vida local.

Além disso, as empresas que fazem visitas guiadas com a duração de um dia vão deixar de poder fazer publicidade a essas ofertas. “Temos de controlar mais o influxo [de visitantes] se não nos quisermos tornar numa completa Disneyland”, disse o presidente da câmara, Dirk de Fawn, à “CNN”.