NiTfm live

Viagens

Austrália atormentada por uma praga das aranhas mais mortíferas do mundo

Um raio de 100 quilómetros à volta de Sidney foi o mais afetado pela presença das aranhas-de-funil.
Podem esconder-se nos sapatos.

Como se os incêndios devastadores e a tempestade de granizo não fossem suficientes, a Austrália tem agora de se preocupar com uma invasão sem precedentes de aranhas-de-funil, o aracnídeo mais mortífero do mundo, capaz de matar um humano em apenas 15 minutos.

As condições meteorológicas extremas podem estar por detrás deste fenómeno, que provocou um súbito aumento de atividade entre as aranhas venenosas.

“Devido às chuvas recentes e aos dias quentes que agora estamos a sentir, as aranhas-de-funil vão começar a aparecer, particularmente os machos, que procuram fêmeas para procriar”, explicou Dan Rumsey, um representante do Parque Australiano de Répteis, num vídeo de alerta publicado no Facebook.

Rumsey continua por revelar que esta espécie é potencialmente uma “das mais perigosas no planeta”, pelo que este assunto deve ser tratado com “muita seriedade”.

O parque natural está a pedir a qualquer adulto que se depare com uma destas aranhas para a capturar e entregar à organização, já que o veneno é essencial para desenvolver o antídoto, que pode salvar muitas vidas.

Desde os anos 80, conta ainda, ninguém morreu no país por sofrer uma picada.

As aranhas-de-funil estão mais presentes num raio de 100 quilómetros à volta de Sydney e tendem a esconder-se em locais escuros e frescos, como cantos de garagens, debaixo de pedras ou até mesmo dentro de sapatos.