NiTfm live

Viagens

Austrália atingida por tempestades de pó que tapam o sol — seguidas de granizo

As redes sociais foram inundadas com imagens invadiram que mostram "o dia transformado em noite" por causa do pó. Horas depois, caíram enormes pedras de granizo.
Foto partilhada no Instagram.

Depois dos incêndios veio a chuva. A seguir chegou o vento — e com ele gigantes tempestades de poeira. Poucas horas depois, enormes pedaços de granizo. Assolada por uma seca sem precedentes na sua história, a Austrália parece estar a viver, em poucos meses, quase todos os fenómenos meteorológicos extremos conhecidos.

Com os incêndios, que destruíram milhares de hectares de floresta a serem, no final da passada semana, finalmente acalmados por alguma chuva — embora ainda haja vários focos ativos, em Victoria —, este fim de semana trouxe enormes tempestades de vento e poeira, sobretudo à região de Nova Gales do Sul, no sudoeste do país — onde fica Sidney, Newcastle e Canberra.

Segundo o “The Guardian“, os ventos produzidos pelas tempestades no centro da região provocaram tempestades de poeira, que “transformaram o dia em noite”, em algumas zonas.

De imediato, vários vídeos partilhados nas redes sociais mostraram os incríveis efeitos das nuvens de pó, que envolvem em minutos cidades inteiras.

De acordo com os meios locais, a temporada de incêndios florestais sem precedentes terá sido, em parte, causada por longos períodos de seca, a mesma que traz agora estes fenómenos.

A poeira foi acumulada em quintas e no interior do continente desde janeiro, devido à redução da cobertura vegetal do solo, devido a  secas sucessivas. O espesso pó já tinha até sido capturado pelos satélites MODIS da NASA a 11 de janeiro.

Com o clima a trazer ventos fortes, a poeira foi levantada e carregada ao longo de quilómetros. Os especialistas acreditam que a situação poderá piorar no futuro: se a seca continuar, as tempestades deste género serão mais frequentes.

Mas os fenómenos climatéricos não ficaram por aqui. Se o ponto alto das tempestades de poeira aconteceu no domingo, 19 de janeiro — seguidas em algumas regiões por chuva forte— já esta segunda-feira, dia 20, houve registos de queda de granizo, em modo de grandes blocos, do tamanho de bolas de golfe.

E o mais incrível é ter acontecido praticamente na mesma região: Nova Gales do Sul. Contudo, este caso foi registado em Canberra, onde os enormes pedaços de granizo caíram junto ao parlamento. Segundo a “CNN“, foram bolas grandes o suficiente para esmagar janelas de carros e ferir pássaros, e tudo isto menos de 24 horas após a região ter sido atingida pelas tempestades de poeira.

“As pessoas correram para se esconder e os motoristas saíram da estrada para tentar encontrar estacionamento subterrâneo”, adianta o canal.

O granizo parou após cerca de 15 minutos, mas as pedras, com cerca de 5 centímetros de diâmetro, foram suficientes para deixar estragos e vários pássaros mortos, além de árvores destruídas.

A tempestade de granizo está agora a ir em direção às cidades costeiras de Sydney, Wollongong e Newcastle, de acordo com o Australia Bureau of Meteorology. A agência alertou que as cidades podiam ver “ventos prejudiciais (possivelmente destrutivos), grandes pedras de granizo (possivelmente gigantes) e fortes chuvas”.