NiTfm live

Viagens

Alasca bate recordes: temperatura chega a uns históricos 32 graus

Impacto das alterações climáticas parece inequívoco no estado norte-americano.
As notícias não são animadoras.

Os recordes continuam a ser batidos e as notícias não são boas. Esta sexta-feira, 5 de julho, a temperatura ultrapassou os 32 graus centígrados em Anchorage, Alasca, o que se traduz num novo valor histórico na maior cidade do Estado norte-americano.

Segundo a Lusa, citada pelo “Expresso“, meteorologistas locais avisam que a temperatura máxima média para um dia de julho na localidade costuma ser de 18,3°C — não 32.

“Às 17 horas, o aeroporto internacional de Anchorage atingiu oficialmente os 90 graus (Fahrenheit, cerca de 32,2°C) pela primeira vez”, segundo mensagem divulgada no Twitter pela agência meteorológica do Serviço de Meteorologia Nacional.

O recorde anterior tinha sido estabelecido a 14 de junho de 1969, nos 85 graus (29,4°C). Os cientistas avisam que o Alasca está a ter um aquecimento duas vezes mais rápido do que a média do globo, com fortes impactos já diretos nas comunidades costeiras, que em muitos casos estão a ter de mudar a localização de infraestruturas ou o estilo de vida.

Além disso, a camada de solo que deveria estar gelada durante todo o ano neste Estado, está atualmente em risco de fundir.