NiTfm live

Viagens

Há uma agência que organiza viagens paradisíacas e solidárias a São Tomé

Vai aproveitar as férias em praias de sonho e ainda levar roupas, calçados e materiais escolares para quem precisa de ajuda.
Voluntariado e férias paradisíacas num mesmo lugar.

Certo dia, Luciano Marques, 41 anos, estava a fazer uma tour com um grupo de turistas em São Tomé, em África, quando um miúdo de 11 anos com uma catana na mão lhe ofereceu água de coco. Em vez de dinheiro, a criança pediu em troca uma T-shirt ou um par de calções.

“Foi impossível ficar indiferente àquela situação. Nesta hora pensamos ‘eu devia ter trazido uma peça de roupa, sapatilhas ou cadernos para estas crianças’. E foi assim que surgiram as viagens solidárias a São Tomé”, conta à NiT Luciano Marques, dono da agência Vamos Fugir.

Em 2015, a Vamos Fugir organizou a primeira viagem de grupo com pessoas que queriam aproveitar as férias num local paradisíaco, mas também ajudar o próximo e praticar um ato de solidariedade.

O primeiro passo da agência de viagens foi conseguir uma parceria com a STP Airways. Desta forma, a companhia aérea passou a permitir que os passageiros levassem duas malas de porão com 30 quilos e uma mala de cabine com 10 quilos, em vez de apenas uma bagagem com 23 quilos, como é mais comum.

“Os participantes na viagem solidária podem levar uma mala com roupa e calçado, telemóveis usados e desbloqueados, cadernos, mochilas e outros tipos de material escolar para doar aos moradores das roças antigas e comunidades ribeirinhas de São Tomé. Apesar de não passarem fome, os habitantes desta região têm salários baixíssimos e não têm acesso a grandes supermercados e centros comerciais, por exemplo”, explica à NiT Luciano.

Quem decidir embarcar nesta expedição, que tem oito dias de duração, vai dedicar dois dias das férias aos habitantes locais, ajudando a distribuir as doações para as pessoas que mais precisam. O grupo também visita escolas para entregar o material escolar para os miúdos. Entre um trabalho e outro, os voluntários tomam banho nas cascatas e usufruem da paisagem paradisíaca.

Dia de distribuição das doações.

“À distância, a ajuda pode não chegar a quem realmente precisa. É uma viagem gira e bastante motivadora, pois sentimo-nos como anjos na vida daquelas pessoas”.

Depois dos dias de voluntariado, há ainda cinco excursões de dia inteiro pelas rotas do cacau, do café, do coco e das praias e ainda um passeio pelo Ilhéu das Rolas. 

O pacote para a expedição a São Tomé e Príncipe custa 1485€ por pessoa. O preço inclui um voo direto com saídas a partir de Lisboa, as taxas aeroportuárias, duas malas de porão (30 quilos cada) e uma de cabine (10 quilos), seguro multiviagens, guia da agência no destino, viaturas 4 x 4 (a cada quatro pessoas) e hospedagem em hotéis e eco-resorts de categoria superior e turística.

Também há dias para aproveitar as praias paradisíacas.

A primeira viagem de 2020 está marcada para o dia 8 de fevereiro. Os grupos são pequenos, no máximo com 20 pessoas, mas ainda há vagas. Existem outras datas em fevereiro, março, maio, junho, agosto, setembro, outubro e novembro de 2020. As reservas podem ser feitas através do site da agência Vamos Fugir ou pelo telemóvel 960 155 426.