NiTfm live

Viagens

A venda de elefantes selvagens para zoos poderá ser proibida

A medida está a ser debatida na convenção sobre Comércio Internacional de Espécies Ameaçadas, da ONU.
Temos boas notícias.

Este domingo, 19 de agosto, ficou marcado pela intenção de proibir a venda de elefantes selvagens a jardins zoológicos ou parques de diversão. O assunto foi debatido na convenção sobre Comércio Internacional de Espécies Ameaçadas (CITES), da Organização das Nações Unidas (ONU).

No total, 46 países votaram a favor de limitar rigorosamente as vendas destes animais de África a compradores que os mantenham em ambiente natural. Isto quer dizer que será proibida a captura para estruturas de manutenção em cativeiro, uma vez que é considerada uma prática cruel.

Para esta medida ser uma realidade, terá que ser aprovada na sessão plenária marcada para 28 de agosto, no evento de encerramento da conferência CITES sobre espécies ameaçadas.

“Esta decisão vai salvar um número importante de elefantes arrancados às manadas em natureza e obrigados a viver em cativeiro em zoos e em condições medíocres”, disse Iris Ho, do grupo de proteção animal Humane Society International (HSI), em Washington, citada em comunicado.

Cassandra Koenen, responsável pela fauna selvagem na Sociedade Mundial de Proteção de Animais (WSPA, sigla em inglês), também reagiu: “Esta decisão preliminar afirma fortemente que os elefantes não pertencem à indústria dos divertimentos.”

Segundo dados do HSI, o Zimbabué capturou e vendeu mais de 100 crias de elefantes a jardins zoológicos chineses desde 2012.