turismos rurais e hotéis

Sugestão NiT: no inXisto Lodges as raposas tomam o pequeno-almoço consigo

Entre as serras do Açor e da Estrela encontra estas casas, que têm janelas gigantes e uma vista incrível para a montanha.

Vale a pena ir só pela vista.

Durante anos, Luís Carvalho colaborou como fotojornalista freelancer com vários jornais diários. Há cerca de dez anos, juntamente com a companheira Ângela Sousa, partiram em direção a Piódão, no concelho de Arganil, para passar umas férias. Foi amor à primeira vista para os dois.

“Estava cansado de trabalhar com jornais diários e do tipo de notícias que tinha de fazer. No fundo, estava farto da rotina. Além disso, sempre tive vontade de abrir um negócio por conta própria”, conta à NiT Luís Carvalho.

Foi assim que nasceu o InXisto Lodges, que recebeu os primeiros hóspedes em 2015. As duas casas T1, Açor e Estrela, foram construídas de raiz com um projeto do arquiteto Pedro Durães Leite, amigo do casal.

“Quando estávamos a pintar a casa por dentro, apareceu uma raposa pequena que começou a ir todos os dias para lá” conta o proprietário.

Nem tudo foi fácil. As obras foram atrasando, e o projeto que inicialmente iria levar um ano a ser concluído, acabou por demorar três.

“O projeto só avançou realmente quando nos mudámos definitivamente do Porto para cá. Houve várias indecisões e alterações ao longo da obra e as casas, que inicialmente iam ser de madeira, acabaram por ser em xisto.”

Curiosamente, este foi um espaço que começou a receber visitas muito antes de ter aberto as portas.

“Quando estávamos a pintar a casa por dentro, apareceu uma raposa pequena que começou a ir todos os dias para lá. Entrava dentro das casas, deitava-se e ficava a observar-nos. Fomos-lhe dando comida e, claro, atrás dela vieram muitas outras” conta o proprietário.

A primeira raposa acabou por desaparecer, mas muitas outras continuam a vir ao espaço e a visitar os hóspedes e tomar o pequeno-almoço com eles. Existe um espaço exterior onde os hóspedes podem tomar o pequeno-almoço caso esteja bom tempo e é por lá que pode encontrar as raposas. Se queira estiver frio e optar por aproveitar o calor das salamandras, cada casa tem grandes janelas com uma vista incrível para a Serra do Açor.

A opção do xisto tem uma razão muito simples para o casal. Além de ser um material típico da região, é também mais seguro na eventualidade de existir um incêndio, algo que afetou bastante a região próxima das inXisto Lodges.

Além das grandes janelas, cada casa com cerca de 50 metros quadrados está equipada com cama de sala e um sofá-cama onde podem dormir mais duas pessoas. Existe também uma kitchenette, totalmente equipada onde pode preparar qualquer refeições.

Em época baixa, uma noite para duas pessoas nestas casas custa 90€ e tem de ficar durante pelo menos duas noites. Entre julho e setembro o preço sobe para os 100€ por noite, com estadia mínima de quatro noites. Se quiser levar mais do que duas pessoas, cada uma paga mais 15€ por noite.

Carregue na imagem para conhecer melhor o inXisto Lodges.