Turismos Rurais e Hotéis

Sugestão NiT: este ecoturismo do Algarve é country chic

Chama-se Vale Fuzeiros Nature Guest House e tem um jardim onde pode encontrar a erva aromática que dá o nome ao seu quarto — ou até mesmo cozinhar com ela.

Aproveite e vá relaxar no fim de semana.

“Quando tinha cerca de 20 anos — agora tenho 57 — disseram-me que o golfe ia ser uma das grandes tendências no turismo, principalmente no Algarve. Hoje, olhamos para o turismo em Portugal e percebemos que são cada vez mais as pessoas que procuram formas de lazer mais ligadas à natureza, às artes tradicionais e ao património histórico e cultural”, conta à NiT Vítor Gonçalves, administrador da ZITUR.

Assim, em 2013 o grupo de investidores da Zoom Investments (ZITUR), chegou à conclusão que os interesses no turismo se dividem em três princípios fundamentais: preocupação ambiental, interesse em tradição populares e em património histórico e cultural. Para Vítor Gonçalves, os gostos de quem procura um alojamento são bem diferentes do que se previa há 20 anos.

Foi assim que surgiu a ideia de criar os três alojamentos no Algarve. O primeiro, a Vale Fuzeiros Nature Guest House, começou a receber os primeiros hóspedes em abril de 2017. Este ecoturismo entre S. Bartolomeu de Messines e Silves tem nove quartos, todos inspirados numa erva aromática da região — e até tem um jardim onde as pode conhecer melhor.

Encontrar o espaço ideal para dar vida a este conceito não foi simples. “O espaço tinha de ser naturalmente bonito, mas tinha também de ser possível construir os outros dois espaços a uma distância que fosse possível chegar a pé”, diz Vítor Gonçalves.

“São cada vez mais as pessoas que procuram formas de lazer diferentes das tendências mainstream” diz Vítor Gonçalves.

Além deste espaço, o grupo vai ainda criar dois novos alojamentos em 2018 e 2019. Um ficará em Silves, a Silves History Guest House, encostada a uma muralha do século XII e ligada à tradição histórica do Algarve. O terceiro espaço, a Alte Traditions Guest House, ficará na aldeia tradicional de Alte. 

A casa, que terá mais de 50 anos, foi comprada a um casal de reformados que já não tinha possibilidade de a manter ao seu gosto. Apesar da idade, a arquitetura original foi aproveitada e melhorada. Cada um dos nove quartos ganhou uma nova casa de banho e a cozinha foi adaptada para ter condições de preparar as refeições. Além disso,  foram também instalados painéis solares e uma nova estrutura elétrica. 

Quanto à decoração do espaço, foi pensada segundo o conceito “country chic”. “A decoração é campestre, mas requintada, é um estilo que apela sempre à natureza e aos materiais naturais como a madeira”, diz Vítor Gonçalves.

Cada um dos nove quartos inspira-se numa erva aromática que cresce na região do Algarve. Chamam-se Salva, Poejo, Cidreira, Funcho, Estêva, Menta, Tomilho, Lavanda e Rosmaninho e pode conhecê-las tanto no jardim, como na sala, onde estão à disposição já secas, em frascos.

Além disto, pode também utilizar estas plantas para aprender a cozinhar uma cataplana, uma das atividades disponíveis na Vale Fuzeiros, mas há muito mais que pode fazer dentro e fora deste ecoturismo. Há workshops de preparação de cosméticos com ervas aromáticas (custa 15€ por pessoa), massagens relaxantes (40€), ou a possibilidade de conhecer a Via Algarviana a pé, com mapas cedidos pelos funcionários do espaço.