NiTfm live

Turismos Rurais e Hotéis

Paço da Torre: este turismo rural tem mais de 500 anos

Uma piscina infinita, vista para a Serra da Arada e quartos amplos. Tudo isto num espaço que tem mais de meio século de vida.

O restaurante tem vista para a Serra da Arada

Na aldeia de Figueiredo das Donas, zona de Vouzela, a 30 quilómetros de Viseu, há um pequeno turismo rural com 500 anos de história — embora ninguém tenha a certeza das contas, até pode ter muito mais. O Paço da Torre tem oito quartos, piscina infinita, restaurante e uma capela onde estão sepultados os primeiros donos da casa.

António Cardoso é o proprietário do Paço da Torre, juntamente com a mulher, Odete, e a filha Cláudia. A família não tinha experiência em hotelaria, mas em 2008 decidiu transformar a casa num turismo rural. Foi a ligação à terra, de onde são naturais os pais de António, que motivou a compra da casa.

“Escolhemos esta zona por ser a aldeia da minha família. Ia com regularidade visitar aquela zona e dei conta que o espaço estava vazio. Comecei a perceber que era muito bonito e que tinha uma vista muito agradável então resolvi comprar.”

As obras duraram dois anos, no entanto o Paço da Torre só abriu ao público em 2011 — foi preciso esperar que o processo de legalização ficasse completo. O projeto de arquitetura esteve ao cargo da arquiteta Elisa Rebelo, que tentou aproveitar grande parte dos materiais originais da casa, nomeadamente as paredes de granito.

A casa estava vazia há algum tempo depois de ter passado por várias gerações. Sabe-se que o espaço tem pelo menos 500 anos de história — enfoque no pelo menos, na verdade pode ter muitos mais. Na capela estão sepultados os dois primeiros casais que foram donos da casa. As sepulturas remontam 1507.

A história da aldeia de Figueiredo das Donas, onde fica este turismo rural, está publicada numa monografia de Ernesto Rodrigues Gomes, que nasceu na aldeia e viveu toda a sua vida em Lisboa, a dar aulas. Na obra “Monografia da Aldeia de Figueiredo das Donas” constam os nomes dos antigos proprietários da casa, que foi passando de geração em geração.

Foi nesses nomes que a família Cardoso se inspirou para os seus quartos. Ao todo, estão disponíveis oito quartos duplos, com cerca de 35 metros quadrados cada.

Na capela, estão sepultados os dois primeiros casais que foram donos da casa, essas sepulturas têm a data de 1507

“Os quartos são anormalmente grandes, dificilmente se encontram quartos tão grandes, são quartos muito maiores do que o normal. A maioria deles tem vista de 180 graus sobre o Vale do Vouga e sobre a Serra da Arada.”

Além dos quartos, existe também uma zona de refeições separada da casa principal para tomar o pequeno-almoço — que está incluído no preço da estadia —, e fazer uma refeição ligeira. Existe também a opção de reservar um jantar: há opções de comida tradicional da região do Vouga, sempre feitas na cozinha do Paço da Torre. O jantar custa 15€ por pessoa, as crianças pagam metade do valor.

Nos 23 mil metros quadrados que rodeiam a casa, há algumas zonas de lazer como a piscina infinita, onde pode dar uns mergulhos com vista para a Serra da Arada. Se quiser fazer algum desporto, há também um campo de ténis que pode usar gratuitamente, o Paço da Torre empresta bolas e raquetes sem qualquer custo. Para os miúdos, há ainda uma zona de escorregas e baloiços.

Se quiser explorar a zona à volta do Paço da Torre, existem várias opções. Pode conhecer o centro histórico da Vila de Vouzela, visitar algumas aldeias históricas de granito que ficam na encosta da Serra do Caramulo, ou andar pelos percursos pedestres criados pelas Câmaras Municipais de S. Pedro do Sul e de Vouzela. Se quiser, pode também chegar em menos de 15 minutos às termas de São Pedro do Sul e fazer um tratamento termal ou no spa.

Consoante a época, o preço por noite para um quarto duplo varia entre 75€ e 80€. 

Carregue na imagem para conhecer melhor o Paço de Torre.