NiTfm live

Turismos Rurais e Hotéis

O paraíso fica no centro do País e tem uma banheira de hidromassagem na varanda

Uma repórter da NiT passou três dias no Aqua Village Health Resort & SPA e mal pode esperar para voltar.
Foi in-crí-vel.
92

Estava em Lisboa e esperavam-me três horas e meia de viagem pela frente para chegar à povoação de Caldas de São Paulo, em Oliveira do Hospital. E o que é que eu ia encontrar nesta zona pacata do centro do País? Nada mais nada menos do que um hotel de cinco estrelas. Na verdade, o primeiro health resort daquela área. Quando cheguei foi como descobrir um pequeno paraíso entre casas antigas e ruas estreitas. 

Além do nome do hotel — Aqua Village Health Resort & SPA —, que abriu em 2016, mal se chega é possível perceber que tudo remete para a água. Primeiro facto: o logótipo do hotel é uma gota e está espalhado por vários locais do alojamento, desde a receção aos quartos.

“Era na varanda que estava o ex libris do apartamento: uma banheira de hidromassagem com uma vista incrível para a serra e para o rio Alva”

O espaço tem também uma praia fluvial privativa. Portanto, mais água. Lá é possível nadar, praticar desportos, como Stand Up Paddle e caiaque, ou apenas ler um livro. Tudo isto, claro, rodeado pela enorme beleza daquela zona.

Mas não posso mentir. Ainda é possível ver alguns dos danos feitos pelos incêndios de há dois anos. As árvores queimadas sobressaem entre o verde da serra, ainda que algumas estejam novamente a ganhar vida — e isso é também tão bonito de se ver.

Os meus dias foram passados entre piscinas. Sim, piscinas — plural. Junto do bar do hotel, há uma longa piscina com vista para a serra. Porém, nos dias mais frios — sim, o verão tem sido estranho — aproveitei para experimentar as duas piscinas aquecidas a cerca de 34 graus. Uma delas é de água termal e fica no interior do SPA Sensations. Spoiler: pode ser divertidamente assustadora. Há botões à volta para carregar que desencadeiam vários efeitos que vão ajudá-lo a relaxar, desde uma cascata a bolhas vindas do chão da piscina.

A piscina interior de água termal.

Foi também nesta zona do spa que experimentei o resto do circuito: banho turco, sauna, duche de contraste e chuveiro com sete metros. Tudo isto também com vista privilegiada para a natureza.

No exterior há mais uma piscina mas, desta vez, aquecida e semi-coberta. É por lá que os botões mágicos voltam a entrar em ação. Carrega-se e a água começa a fervilhar. Para usar estas duas piscinas é necessária uma touca (5€).

Se pensam que não guardei o melhor para o fim, estão muito enganados. Precisamos urgentemente de falar sobre o apartamento premium onde fiquei hospedada. À entrada está, claro, uma gota (em cortiça) com o número do apartamento marcado. Esperava-me uma sala gigante com zona de refeições, cozinha equipada e pastéis de nata de boas-vindas. Bastava dar alguns passos à direita para encontrar a casa de banho e o quarto. Mas ainda não chegámos à melhor parte.

Era na varanda que estava o ex libris do apartamento: uma banheira de hidromassagem com uma vista incrível para a serra e para o rio Alva. Façamos as contas: estive no Aqua Village três dias e a banheira foi usada em todos eles. Foi realmente relaxante.

O quarto onde fiquei era assim.

Para quem procura também um espaço instagramável, o que não faltam são zonas para tirar boas fotografias, desde a tal banheira às piscinas, passando pela praia fluvial e pelas gotas gigantes. Estou a falar de gotas brancas suspensas nas copas das árvores onde são feitas massagens, que variam entre os 70€ e os 110€ (por pessoa). Também há preços para casais (130€ a 200€). Duram entre 50 a 90 minutos. Infelizmente, não tive oportunidade de experimentar.

Num dos dias passei, ainda, pelo bar do hotel, o Roots. Almocei uma salada caesar com frango grelhado, anchovas, croutons, bacon e parmesão (9€). O meu namorado optou pela sandes de presunto e queijo Serra da Estrela (12€). Ambos gostámos imenso, mas foi o restaurante, que fica no andar de cima, que conquistou o nosso coração. Escolhi truta com legumes braseados, puré de aipo e amêijoa à Bulhão Pato (19€) e estava de-li-ci-o-so. Provei ainda o prato do meu namorado — bochecha de porco, húmus de grão e migas de tomate (18€) — e fiquei igualmente rendida.

É também no restaurante hotel que é servido o pequeno-almoço. Entre vários tipos de pão e doces, passando pelos waffles e panquecas, havia muito por onde escolher. Tenho de fazer uma confissão: não se deve comer bolos ao pequeno-almoço mas era impossível resistir às mini bolas de Berlim.

Pode tomar o pequeno-almoço no interior ou na varanda do hotel.

Entre os passeios pelo hotel, descobri ainda um mini bar junto da praia fluvial e uma sala de cinema. O Aqua Village Health Resort & SPA tem ainda uma zona para os miúdos brincarem, pelo que é uma ótima escolha para passar férias em família.

Se está a pensar visitar o hotel de cinco estrelas de Caldas de São Paulo, saiba que, além do apartamento premium com banheira de hidromassagem, há o apartamento deluxe com um quarto e com dois quartos. Os preços por noite variam entre 110€ e 230€, dependendo da altura do ano, sendo que os valores estão sujeitos a descontos. Normalmente, a estadia no apartamento premium acresce 100€ por noite.

A cereja no topo do bolo são os funcionários. Sinceramente, nunca estive num hotel onde fosse tão bem tratada. Portanto, razões não faltam para querer voltar ao Aqua Village, sendo que uma já tinha revelado: as massagens nas gotas suspensas. Que bela desculpa — perdão, motivo — para regressar, certo?

A piscina exterior aberta.