NiTfm live

Turismos Rurais e Hotéis

No novo hotel do Porto pode dormir sem pagar nada — e é bem giro

Apenas tem de apresentar propostas artísticas para as várias áreas de utilização do Zero e ficará a descansar no Free Room.
Zero não é um hotel tradicional. Fotografia: João Tuna.

Podem dizer que a francesinha é o elemento mais portuense do Porto, mas o Zero, o novo alojamento da capital do norte, eleva a cidade a outro patamar. Criado no Porto e para o Porto, o projeto da Mainside — proprietária da Pensão Amor, Casa de Pasto e Rio Maravilha, em Lisboa — chegou a 27 de novembro, ao coração do Porto.

Zero não é uma unidade hoteleira qualquer. Definindo-se como “not your regular hotel” (traduzido livremente como um hotel pouco tradicional), este é uma espécie de box lodge, no qual os quartos não têm janelas, de forma a que os hóspedes possam descansar a qualquer hora do dia, independentemente das condições exteriores. Além disso, se aproveitarem a cidade até tarde, podem tomar o pequeno almoço até às 19 horas, ao som de uma jukebox com música exclusivamente de artistas e bandas com pronúncia do norte.

A par destes quartos, existe o Free Room, um espaço sem preço que pode ser ocupado por quem apresentar propostas artísticas das mais diversas áreas de utilização do espaço. E, na realidade, por quem não se importar de ser observado, uma vez que este quarto é todo envidraçado.

Situado no coração do Porto, entre as Ruas de Santa Catarina, Passos Manuel e Sá da Bandeira, o hotel não será certamente o espaço para qual os turistas irão apenas dormir. Além de alojamento, este é também um espaço de arte, restaurante, discoteca, cinema e até livraria. Esta última é uma homenagem a Gonçalo M. Tavares, com obras deste autor português em mais de 30 línguas.

A cargo do restaurante O Carniceiro está o chef Hugo Dias de Castro, que criou um menu bastante português, mas com um toque contemporâneo. Já o Bad Bank Bar foi pensado por João Silva, que se inspirou no cofre que deu vida ao bar para a criação de diversos cocktails.
 

O hotel tem 78 quartos, todos com casa de banho privada. Estes dividem-se em três tipologias: basic box, blissful box — um pouco maior que o anterior e com janela — e, por fim, o box and boxe, que é uma espécie de ginásio privado com um saco de boxe. Enquanto que o primeiro tem um custo de 50€ por noite, o preço do segundo é de 75€ por noite e o último custa 90€ por noite. Os preços mantém-se assim durante qualquer altura do ano, alterando apenas o valor dependendo da inclusão ou não do pequeno almoço. As reservas podem ser feitas no site do Zero.

Carregue na galeria para conhecer melhor o hotel.