turismos rurais e hotéis

Já pode marcar um bed & breakfast através do Airbnb

A plataforma de reservas faz dez anos e anunciou a criação de mais espaços para reservar, novas coleções e até diferentes níveis de oferta consoante o que procurar. 

Casa linda.

Desde o final de 2016 que a Airbnb tem estado a mudar a forma como viajamos — e infelizmente como vivemos nas nossas cidades. Mas foi a partir desse ano que começou a ser possível, além de alugar quartos e casas particulares, comprar ou vender experiências como conduzir um carro clássico ou aprender a utilizar uma espada de samurai. Esta novidade chegou a Lisboa e ao Porto em 2017, e pode participar numa aula se surf, fazer paddle na Arrábida ou descobrir a street art lisboeta, por exemplo. 

Mas foi em agosto de 2008 que tudo começou: Brian Chesky e Joe Gebbia, encheram três colchões insufláveis no seu apartamento em São Francisco e começaram a revolução no setor das viagens. Dez anos depois, muita coisa mudou na Airbnb, e a empresa prometeu esta sexta-feira que vai fazer muito mais até 2028. 

Se até agora só era possível reservar três tipos de espaço através da aplicação — Quarto Privado, Casa Inteira ou Espaço Partilhado — a partir desta sexta-feira, 23 de fevereiro, existem quatro novos tipos de alojamento disponíveis para reservar. Casa de Férias, Espaço Único, Bed & Breakfast e Boutique juntam-se assim às restantes categorias para que tenha oportunidade de experimentar um alojamento diferente nas próximas férias. 

Para aquelas pessoas que estão à procura de um tipo de alojamento muito específico, como por exemplo “sítios para ir com os miúdos” ou “casas para casamentos”, a Airbnb vai introduzir a ferramenta Coleções Airbnb e, para já, estão disponíveis as Airbnb para Famílias e Airbnb para viagens de Trabalho. Até ao fim do ano, vão ser adicionadas coleções para Casamentos, Luas de Mel, escapadinhas de Grupo e Festas ao Jantar. 

Vão também passar a existir espaços Airbnb Plus, são duas mil casas em 13 cidades para clientes que procuram locais diferentes, mais bonitos, tranquilos e confortáveis. Para já, estas casas vão estar disponíveis nas cidades de Los Angeles, Shanghai, Cidade do Cabo, Londres, Sidney, Melbourne, Roma, Milão, Toronto, Barcelona, Chicago, Austin e São Francisco. Até ao fim do ano deverão chegar a Atenas, Auckland, Bali, Pequim, Chengdu, Creta, Cidade do México, Montreal, Phoenix, Praga, Riviera Maia, Seattle e até mesmo a Lisboa. 

Recorde-se que Ibiza vai banir a existência de alojamentos Airbnb até ao verão de 2018. Quem infringir a regra, terá de pagar uma multa que pode chegar aos 400 mil euros. Em Portugal, o negócio está a trazer benefícios aos proprietário, um deles está no top 10 dos que mais faturaram com os alojamentos em 2017. No total, o proprietário lucrou 2,9 milhões de euros durante esse ano.

A Airbnb diz que com a nova estratégia, agora anunciada, quer chegar a mais de mil milhões de hóspedes por ano até 2028.