NiTfm live

Turismos Rurais e Hotéis

Esta herdade no Alentejo é o sítio perfeito para ver as estrelas todas as noites

Uma repórter da NiT passou dois dias na Herdade do Touril e mal pode esperar para voltar.
Fotografias de Pedro Sampayo Ribeiro.
95

Desde bebé que vou passear à Zambujeira do Mar — tenho raízes alentejanas — mas só agora, com 26 anos, é que encontrei o paraíso nesta zona do Alentejo. Se foi tarde? Sim. Gostava de já ter visto aquele incrível céu estrelado e provado o melhor arroz de tomate há mais tempo. Cliché ou não, mais vale tarde do que nunca.

Mal cheguei à Herdade do Touril, que fica dentro do Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina, senti-me em casa. Acho que esta é a melhor descrição. O Luís — sim, é fácil decorar o nome de gente que nos faz sentir em casa — estava na receção e, após o check-in normal, fez questão de mostrar-me o turismo rural.

Antes de ir, não pude deixar de reparar nos quatro relógios que estavam na parede. Marcam as horas de quatro locais no globo: Nova Iorque, Sidney, Hong Kong e Herdade do Touril, sendo que o último está parado propositadamente. Afinal, ali, o tempo parece que congela para aproveitarmos cada minuto durante mais do que 60 segundos.

Iniciada a visita, Luís fala-me de um móvel que está na zona de estar comum. É nada mais nada menos do que uma peça que, antigamente, costumava estar em mercearias para colocar cereais a granel, leguminosas, entre outros alimentos. Chamam-lhe Bar Honesto e não podia ter um nome mais indicado. Como estamos em casa, somos nós, hóspedes, que nos servimos daquilo que queremos (sejam bebidas ou café) e apontamos num bloco que lá está aquilo que consumimos.

É também nessa zona que estão sofás, cadeirões e uma lareira que torna tudo mais acolhedor, sobretudo durante o inverno. E não faltam revistas e livros para quem quiser ler.

Tem uma área de 365 hectares.

Contudo, é lá fora que está a zona mais especial. Deparei-me com uma piscina rodeada de campos verdes e de uma vista deslumbrante para o oceano. É de água salgada e está aquecida a cerca de 27 graus — o objetivo é ser utilizada durante todo o ano. Estávamos no final de setembro — na verdade, até já era oficialmente outono — e o tempo era convidativo, por isso, pude relaxar naquele mini paraíso. 

O Luís contou-me que a Herdade do Touril está na mesma família há cinco gerações, chegando a ser-lhes retirada durante a ditadura de Salazar. Após a Revolução de 25 de Abril de 1974, recuperaram-na e foi a última geração, pelas mãos de Luís Leote Falcão, que a tornou num turismo rural. Estávamos em 2002 quando foi inaugurada com nove quartos.

Ainda ali, naquela zona da piscina, está também o bar da piscina, que reabriu este ano com carta da Tasca do Celso, um dos restaurantes mais conhecidos de Vila Nova de Mil Fontes, a cerca de 20 quilómetros da herdade. Mas disso falaremos mais à frente.

A visita continuou e foi-me apresentado um cantinho maravilhoso e acolhedor junto do bar da piscina perfeito para ver o pôr do sol. Seja para conversar, beber um copo ou apenas observar a natureza, é in-crí-vel.

Ver o pôr do sol neste recanto é obrigatório.

Eram cerca de 16h30 quando fomos para o nosso quarto — atualmente, a herdade, com uma área de 365 hectares, dispõe de cinco casas e 18 quartos duplos. Todos os alojamentos têm terraço privado, cama de casal ou duas camas individuais, WC privado com duche, ar condicionado, secador de cabelo, televisão e acesso ao wifi. Portanto, conforto não faltou.

O meu ficava virado para a piscina e para o oceano. Tentava sempre despachar-me a horas para assistir ao pôr do sol no meu terraço ou no tal cantinho — era um momento único que quis aproveitar nos dois dias que lá estive.

Tudo até ali estava a ser perfeito, porém, o melhor ainda estava por vir. Foi a noite na Herdade do Touril que roubou o meu coração”

Cada quarto (ou casa) tem uma cor diferente. O meu tinha todos os pormenores em azul celeste, o que transmitia paz e serenidade — mas nem sempre foi assim. É que a Herdade sofreu algumas obras no último ano. Depois de ver as fotografias do antes, posso dizer que conseguiram criar um design contemporâneo com pormenores inspirados nas raízes do Alentejo rural.