NiTfm live

Na cidade

Renas já foram retiradas da Capital do Natal por falta de licença

Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas verificou que faltava o licenciamento para a exposição de animais exóticos.
Esta imagem foi partilhada centenas de vezes.

Foi uma falta de licença que levou à retirada das duas renas que estavam na Capital do Natal até à noite da passada segunda-feira, 2 de dezembro, depois de circularem fotografias nas redes sociais que mostravam os animais deitados no chão molhado, cercados por uma vedação de madeira.

O grupo IRA – Intervenção e Resgate Animal partilhou na sua página de Facebook esta terça-feira, 3 de dezembro, uma publicação onde indicava ter contactado o ICNF (Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas) e que o mesmo garantiu que os animais seriam retirados. Contactado pelo jornal “Público”, o organismo informou que “procedeu a uma ação de fiscalização no local, tendo verificado” que a organização do evento “não era detentora da necessária licença para exposição de animais exóticos.”

Bom dia Kira, E., Irados e Iradas,RESOLVIDO!No seguimento da onda de indignação contra a utilização de renas na…

Publicado por IRA – Intervenção e Resgate Animal em Terça-feira, 3 de dezembro de 2019

Ainda assim, uma nova vistoria às condições de acomodação dos animais — feita de forma a responder às críticas dos visitantes — confirmou que as instalações das renas “cumprem todas as imposições legais”, numa área com aproximadamente 200 metros quadrados, vedada por uma cerca com dois metros de altura. Além disso, o espaço interior é completamente fechado, permitindo que se abriguem sempre que desejarem, segundo explicou ao “Público” o vereador da Câmara Municipal de Oeiras, Nuno Neto.

Entretanto, e contrariamente às informações do “Público”, um porta-voz do evento declarou em comunicado que as renas foram retiradas por opção da própria organização, como resposta aos comentários e “de forma a não ferir a susceptibilidade” dos visitantes, sem mencionar a questão da falta de licença.

A realização da Capital do Natal em Oeiras já foi aprovada na reunião de câmara de 30 de julho por mais três edições — até 2022 —, com uma comparticipação de 345 mil euros do município para a primeira edição.